Pub
Por: Redacção

Amaro da Luz 1975 1977

Faleceu esta sexta-feira, 4, aos 85 anos, o economista Amaro da Luz, o primeiro ministro das Finanças do Cabo Verde independente, entre 1975 e 1977, e um dos históricos deste arquipélago. O funeral acontece esta sexta-feira, às 17h00, no cemitério da Várzea, na cidade da Praia.

Amaro da Luz estava há cerca de uma semana internado no Hospital Agostinho Neto, acabando entretanto por falecer esta manhã, aos 85 anos de idade. Em 2014, foi um dos 12 governantes do Governo da primeira República condecorados por José Maria Neves, então primeiro-ministro, pelo seu o "árduo trabalho" então feito no quadro da construção nacional, numa altura em que muitos consideravam Cabo Verde um país inviável.

Antigo combatente da Liberdade da Pátria, Amaro da Luz é uma figura incontornável de Cabo Verde, tendo inclusive participado, juntamente com Pedro Pires e José Luis Fernandes, nas célebres negociações com Mário Soares e Almeida Santos, para a independência de Cabo Verde, ocorrido em Londres, conforme retratado no livro "Os Bastidores da Independência". de José Vicente Lopes.

Amaro Alexandre da Luz, é natural da ilha de Santo Antão. Licenciou-se em Economia, em Portugal, tendo depois regressado a Cabo Verde para ingressar no quadros técnico do Banco Nacional Ultramarino (BNU).

Era quadro do Banco de Cabo Verde (BCV), onde foi Governador até 1990. Antes, porém, foi Ministro das Finanças de Cabo Verde (1975-1977) e embaixador de Cabo Verde nas Nações Unidas (1977-1984).



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Aura Carvalho 06-10-2019 20:04
Adeus grande e querido Amigo! De todo o grupo com quem partilhamos alegrias, lutas pelo sucesso nas diferentes etapas das noss a vidas. Saudades
Acompanharão sempre a tua memória
Responder
0 # Leonel de pina 04-10-2019 16:46
Meus sentimentos a familia enlutada.
Responder
0 # Amelia Cardoso 04-10-2019 15:34
Meus sentidos pesames
Responder