Pub

olivio

A empresa Águas de Santiago (AdS), distribuidora em toda a maior ilha de Cabo Verde, alertou esta terça-feira, 4 de setembro, que os óleos usados, guardanapos, papel e lixo estão a entupir os esgotos, provocando obstruções e escorrências.

Numa nota publicada na sua página oficial, a empresa presidida por Olívio Ribeiro (foto) apelou aos utentes, e em particular aos estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes, no sentido de não despejarem óleos usados, guardanapos e papel de limpeza de mãos nos esgotos.

"Estes artigos não devem ir para o esgoto porque provocam entupimentos e causam vazamentos", alertou a empresa distribuidora de água na ilha de Santiago.

Além destes artigos, a AdS notou que algumas pessoas têm despejado lixo e outro material "totalmente inapropriado" diretamente nas caixas de esgotos, como, por exemplo, garrafas de plástico e vidro, que também originam a obstrução da canalização e escorrências.

"A AdS insiste mais uma vez em apelar aos responsáveis por esta situação a fim de tomarem consciência do mal que tem provocado ao ambiente e a toda a comunidade urbana", lê-se na nota da empresa, que documenta as situações com fotografias.

Constituída por nove concelhos, Santiago é a ilha mais populosa de Cabo Verde, com cerca de 300 mil pessoas, mais de metade dos 530 mil habitantes do arquipélago.

Praia, capital do país, alberga cerca de 160 mil pessoas, mais de um quarto do total nacional, a que se junta milhares de visitantes diários de outras ilhas e concelhos.

A empresa intermunicipal Águas de Santiago foi criada há cinco anos, após uma reforma em todo o setor do saneamento básico, passando a distribuir água em toda a ilha, substituindo a Electra, que agora se ocupa apenas da produção e distribuição de energia.

Com Lusa



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar