Pub

Logo PAICV

A bancada do PAICV na Assembleia Municipal de Ribeira Grande de Santiago considera “ilegal, improcedente e demagógica” a convocatória da sessão extraordinária para reapreciar o plano e actividades e orçamento para 2020, chumbados na sessão ordinária realizada no dia 20 de dezembro.

Em comunicado de imprensa, o líder da bancada, Franklin Ramos, lembra que o plano de actividades e o orçamento para o ano económico de 2020 foram apreciados e votados na VII Sessão Ordinária da Assembleia Municipal, realizada no dia 20, por todos os eleitos municipais, ou seja, a totalidade dos 13 deputados que integram o órgão municipal legislativo.

Além do mais, acrescenta o representante do PAICV, a convocatória “não obedece às formalidades” estabelecidas no artigo 29°, n° 1, do Regimento da Assembleia Municipal, na medida em que “não foram convocados dois dos seis eleitos municipais” da bancada do PAICV.

“Sabe-se, também, que o deputado do MpD que votou contra esses instrumentos, não foi convocado, porém, com muita estranheza, foi convocado um deputado suplente”, refere Franklin Ramos, adiantando que a bancada da oposição vai apresentar uma declaração política, logo no início e, caso a sessão for mantida, será impugnada, nos termos da lei.

Na VII sessão ordinária, realizada no Centro Cultural da Ribeira Grande de Santiago, Cidade Velha, os seis deputados do Partido Africano de Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) votaram contra o plano e o orçamento, apresentado no montante de 348 mil contos, e o deputado do Movimento para a Democracia (MpD, que suporta a câmara) José Manuel Mendonça votou contra, inviabilizando a aprovação dos instrumentos de gestão camarária.

O  presidente da Assembleia Municipal de Ribeira Grande Santiago, José Xavier, invalidou a votação e convocou para hoje uma sessão extraordinária para reapreciação e votação das propostas.

José Xavier argumentou que o deputado em causa alegou razões pessoais para votar contra as propostas, contrariando o previsto na legislação municipal cabo-verdiana.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # José António Vieira 31-12-2019 14:24
Grita, grita Paicv. Afinal, esta é a única coisa que este grupo sabe fazer. Abandonou a sessão da assembleia, quando deveria ficar e votar contra, é agora grita no SM amigo.
Responder
0 # Terra-terra 30-12-2019 12:54
Ah, ah, ah, ja nao ha lei nesta terra! Kkkk
Responder