Pub

ulisses e costa

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, garantiu esta terça-feira, no Mindelo, que o problema da mobilidade entre a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vai ser resolvido ainda este ano, durante a presidência de Cabo Verde.

Ulisses Correia e Silva falava à imprensa durante as actividades de celebração do Dia de Portugal, Camões e das comunidades, em São Vicente, celebrado durante esta tarde de terça-feira com diversas efemérides.

A resolução deste problema, segundo o chefe do Governo, poderá ser uma realidade ainda este ano, durante a presidência de Cabo Verde na CPLP e irá “suprimir obstáculos e barreiras” que existem a nível de circulação, não só de cabo-verdianos, mas também dos outros países da comunidade.

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, por seu lado, disse ainda existir alguns impedimentos devido a questão da pertença à União Europeia, em que “nenhum país” pode fixar os seus próprios critérios.

No entanto, conforme o governante português, o enfoque para resolver este impasse incide sobre a liberdade de residência, que cada país pode ainda estabelecer os seus parâmetros e é nisto que tem vindo a trabalhar para resolver a nível da CPLP.

António Costa confirmou, na sequência do repto lançado pelo Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, também estar Portugal pronto para colaborar com Cabo Verde no que toca a resolução da situação dos cabo-verdianos em São Tomé e Príncipe.

Esta comunidade, que, segundo Ulisses Correia e Silva, o Governo de Cabo Verde está a preparar um dossiê “há algum tempo” para inventariar qual a situação real.

“Saber a real situação das comunidades que emigraram na década de 60 e em conjunto com Portugal tentar criar uma solução, para depois negociar”, asseverou.

Questionado sobre os prazos para esta efectivação, o chefe do Governo cabo-verdiano disse que ainda não foram estabelecidos, já que é preciso “inventariar bem” e encontrar a “melhor solução” para essas famílias.

O Dia 10 de Junho, Dia de Portugal e das comunidades , foi celebrado em São Vicente, com diversas actividades e com presença de personalidades cabo-verdianas e portuguesas, incluindo o Presidente e o primeiro-ministro de Portugal, que começaram o périplo, no início da tarde de hoje, com a visita à exposição de arte africana “Akuaba”, no Palácio do Povo, no Mindelo.

Seguiu-se um passeio a pé pelas ruas do centro da cidade, que contou com a actuação da Banda Municipal e muitos beijos e abraços, tanto do Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa e do Presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca.

De seguida, visitaram a Fragata Álvares Cabral da Marinha Portuguesa, onde Marcelo Rebelo de Sousa condecorou o Chefe de Estado Maior das Forças Armadas, Anildo Morais.

No programa constaram, entre outras actividades, ainda a inauguração da Kaza d´Artista do artista plástico Kiki Lima e visita às sepulturas da Tropas Expedicionárias portuguesas, no Cemitério de São Vicente.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Jose silva 14-06-2019 10:12
Promessa muito arriscada. Devem sim esclarecer que a questão da mobilidade não depende somente das vontades dos Governos de Cabo Verde e de Portugal. A União Europeia tem a ultima palavra
Responder
+1 # copyright 14-06-2019 13:05
Cidadãos de Peru ,Colombia ,argentina ,Ecuador (?),outrora Bolivia podem circular em liberdade em Espanha ,desde q na Fronteira Aeroportuária tenham bilhetes de ida e volta e médios financeiros estipulados para cada dia um "x" .Então pq Pt não faz ,digo se aceita a Livre circulação pra os PALOP. ???????
Responder
0 # Pedro silva 15-06-2019 22:23
Bem dito e nada mais
Responder
+1 # Promessa 13-06-2019 22:20
ULISSES fez uma promessa. Atenção Ulisses a responsabilidade e muita grande.
Responder
0 # MARIA da Graca dos 12-06-2019 07:49
Nos que nascrmos antis da independencia ssomos protugueses a onde esta o nosso ppasaporte .eu nca me renocia , entao sou portugues automatimente. .. gentelmente pessoalmenti quero a resposta !
Responder