Pub

assomada esquadra

O relatório da Polícia Nacional ao suposto caso de agressão sexual a uma detida dentro da Esquadra do Comando Regional em Santa Catarina, em Outubro do ano passado, não só põe em causa a versão da alegada vítima, ilibando de culpa o agente Staline Pereira que espera julgamento em prisão preventiva, como pede o apuramento dos factos para que seja a PN a apresentar queixa-crime contra a jovem.

Esse caso remonta a Outubro do ano passado, quando uma jovem, que estava detida na esquadra de Assomada por infrações ligeiras, denunciou depois publicamente de que teria sido violada sexualmente por agentes de serviço naquele Comando Regional dentro da própria cela. No processo-crime, o Ministério Público falava de “agressão sexual, abuso de poder, prevaricação de funcionário, e tortura e tratamentos cruéis” na esquadra do Comando Regional da Polícia Nacional em Assomada, Santa Catarina.

Factos que o juiz levou em consideração a ponto de mandar prender preventivamente o agente Adilson Staline Pereira. Ao mesmo tempo, e sobretudo pelo impacto negativo desse episódio na sociedade, o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, mandou instaurar um inquérito para apurar a veracidade de tais denúncias, o qual veio agora concluir que foram detectadas “inúmeras incongruências que podem colocar em questão a versão narrada pela vítima” e que a eventualidade “do desfecho do processo resultar na absolvição do arguido com o fundamento no princípio in dubio pro reo, recomenda-se que se faça um cabal apuramento dos factos (ainda que o exame de ADN não se revele conclusivo), para efeitos de instauração de processo-crime contra a queixosa, por factos passíveis de integrar a prática do crime de denúncia falsa”.

O documento, publicado pela PN na sua página na internet desde a semana passada, recomenda que se deve aguardar pelo resultado do teste ADN e afasta ainda a possibilidade de outros agentes ou oficiais terem envolvido nessa alegada violação sexual. Conforme o relatório, não se pode “imputar a qualquer outro efectivo, incluindo oficiais (Comandante da Esquadra ou Comandante Regional), os factos que ocorreram no interior da esquadra, pois, além de não se encontrarem ali outros efectivos, nenhum dever de cuidado específico impendia sobre os demais colegas e superiores hierárquicos”.

“O agente Jailson, apesar de ter sido alvo de processo disciplinar, por alegadamente não ter permitido que a suposta vítima formalizasse a queixa, não se crê que ele, ao proceder da forma como fez, tenha infringido alguma norma, quer do Estatuto Disciplinar dos Agentes da Administração Pública, quer do Regulamento Disciplinar do Pessoal da Policia Nacional”, lê-se no referido documento, que em relação aos agentes Valdir e Anilton aconselha que se “aguarde pelo desfecho do processo-crime que corre termos na Procuradoria da Comarca de Santa Catarina, pese embora nada se tenha apurado da conduta desses agentes, passível de justificar uma sanção disciplinar. Razão pela qual se recomenda que cesse a suspensão preventiva, tanto para estes como para o agente Adilson, preso preventivamente, bem como a suspensão dos processos disciplinares”.

Comentários  

0 # Jailson 28-03-2020 11:00
É bom ki nu aguarda desfecho de justiça. Nes situason cabe somente a justiça em nomi do tribunal a pronuncia o real facto apurado. Inquerito policial é ka confiavel y nta akredita ma Policia ka tem mas competencia ki tribunal nes matéria. Inquerito policial é viciadu y tem um pesu y 2 midida. Si for um agenti tem um midida y si for um oficial tem otu midida. Dentu di policia é kenha ke minino bonitu tudo infrason ki minino bonitu kometi ta fidjadu odju y mas kenha ki sabi trabadju y kes xinti me inteligenti sempre es ta djobi manera di ilimina. Nta espera ma tribunal ta sabi fazi si trabadju sem da ouvido a inquerito di Policia pamodi é ka confiavel. Ami é di dentu casa y nsabi bem kuze kin sta fala. Nta akredita na justiça de tribunal não na inquerito tendenciosu de nos Policia.
Responder
+3 # Esclarecimentos... 24-03-2020 17:57
Então foi uma piranha e bandida e prostituta que fêz cinema na esquadra nem ?

Esse caso pela sua gravidade deveria ser investigado por autoridade independente da PN! não se pode jogar e apitar o jogo ...
Responder
0 # Xuxadera 24-03-2020 11:09
Na CV nenhum processo contra agentes de Policía ta da em condenação. Nos agentes é más bom do Mundo. Mudjer ta labanta de c casa pa fla Mundo interu me violado, me da agente m... D. Só pa briu de corpo. Guineense ta passa pa CV, ta inventa estória ta bai. Policía ta mata policía, ta inventa estória pa culpa coitado, kela ca ta obidu nada. Inda más cu encobrimento de toda a cor[censurado]ção, Ministro incluído.
Responder
+3 # Dadam Tabari 24-03-2020 18:53
kes 3 AGENTES TINHA TETEMUNHADO KONTRA COMANDANTE REGIONAL MENOS KI 1 MES ES KASO SURGI LOGO KU ES 3... Dá que pensar ou não...
Responder
-1 # Dadam Tabari 24-03-2020 18:47
XUXADERA é kel kes fasi ku kel individuo ki troka si juventude pa difesa di algem sima bo ki ka meresi nada di vida, si ta daba valor a "SEGURANÇA", enkuanto bu sta durmi el na frio na sol na txuba di dia e di noti pa bo e mas pesoas xinti trankuilo bu ka ta flaba xuxadera, enkuanto asasinato di Agente nka ta flau nada pamodi nka konxi kausa
kel di Adilson foi improvisado ok
nhos da PN de CV valor
Responder
0 # Jose 25-03-2020 22:40
Tudu es trabadju e pagu i muitu bem pagu ninguem ka ta debi pulicia pamod yd mes es ta resebi i mt bem ate pa servisu ki ta fazedu na cv
Responder
+1 # FIDEL CASTRO 24-03-2020 09:27
Ahh esse mundo cão! Se condena preventivamente e só depois se faz a investigação. E essa gente não entende que com essa nova moda chamada feminismo, há uma certa tendência das instituições em funcionar não na base da legalidade e prudência, mas sim na base da sua re[censurado]ção perante certos grupos de pressão, mormente, de género.
Responder
0 # nILTON 24-03-2020 01:53
as mulheres hoje em dia tem sempre razão, mesmo estando erradas, e agora...bom pa filme prop.
Responder
0 # cesaria 25-03-2020 14:49
nha guente já é hora de nu labanta e abre odjo cu certos nvenção e bafa tcheus cusas que sta contece na cabo verde, nu ripara ma policias tem stado ta maltrata pessoas psicologicamente e fisicamente até ta fica cu mancha na ses corpo pa resto de ses vidas, mas, sempre hospital ta secunde tcheus casos, mas es sta td controlado sima mi es ca ta engana, mas sim povos de cabo verde nu abre odjo mas dreto coitado stailine mas deus ta fase se justiça de sel é certo...
Responder