Pub

binter

A companhia Binter Cabo Verde está de volta ao Tribunal da Comarca da Boa Vista, desta feita para uma Audiência Contraditória Preliminar (ACP), referente a uma parturiente que faleceu na sequência de outra recusa de evacuação da companhia.

O caso de Eloisa Teixeira remonta a Junho de 2018, quando deu entrada no Centro de Saúde da Boa Vista, com uma gravidez ectópica e havia uma indicação médica para evacuação via aérea, o que não chegou a acontecer.

Mais tarde, devido a complicação do quadro clínico, a delegada da Saúde na época, Mirian Delgado providenciou uma evacuação via marítima, numa embarcação de transporte de carga, para a ilha do Sal.

Segundo os familiares, as condições da viagem eram péssimas, a vítima sofreu ao longo do percurso e veio a falecer mais tarde no hospital do Sal.

Após a polémica à volta deste caso, o Ministério Público abriu um processo e em Dezembro acusou a companhia aérea Binter-CV, do crime de impedimento à prestação de socorro e de omissão de auxílio.

Para evitar que a campainha volte ao banco dos réus e escape ao julgamento, os advogados solicitaram mais uma ACP, que se inicia amanhã, 14 e prolonga-se até o dia 18, com a audição de piloto, administração da Binter, assistentes de bordos, médicos, enfermeiros e entre outros envolvidos no caso.

Refira-se que no outro processo de omissão de auxílio, também na Boa Vista, no caso do jovem que foi baleado no abdómem, a campainha não escapou ao julgamento, tendo sido condenado a pagar uma multa de 4 mil contos e o seu piloto foi condenado a um ano de prisão com pena suspensa.

Fonte: Boa Vista no AR

 


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # copyright 14-01-2020 13:48
A Binter Cv fez omissão de socorro , isto e' penado pela Lei e segundo as consequência ,a morte da HUMANA ,JOVEM , MAE ,FILHA ,AMIGA e PATRICIA a pena tem agravante .
Claro esta q o Ministério da Saude não estão isento são tão culpados como a transportadora aérea p não criar condições de saude como bloco operatório com pessoal especializado ... a situação não mudo continua na mm. Sendo q a vida do doentes graves depende da intervenção profissional em corto tempo a "primeira hora dourada" ...
Responder
0 # Casimiro Dias 14-01-2020 17:23
E a criança também faleceu no ventre da malograda mãe.
Era um rapaz.
Portanto duplo homicídio.
Responder