Pub
Por: António Manuel Neves

AntónioMNeves

Cabo Verde está perante um Movimento político e um Primeiro-ministro o mais inventor de sempre em todos os domínios. E se outras razões não existissem, só pelo que segue merece ser condecorado, uma vez que Ulisses Correia e Silva (julgo que ainda Cutisse para os velhos amigos de peito!) é um Chefe de Executivo que (in) felizmente existe, porque, caso contrário, ele próprio teria de ser inventado! Por conseguinte, o que se espera é que S. Excia PR, Jorge Carlos Fonseca, se lembre desta minha sugestão a tempo e hora.

Cito três elementos, três pequenos casos apenas, que despertaram a minha atenção e que me servem na medida certa para ilustrar o papel truculento desempenhado, entre “dezenas”, nos três inglórios anos da governação de Ulisses Correia e Silva que o distinguem como inventor-mor entre os líderes partidários cabo-verdianos:

1. Teria inventado do nada, da noite para o dia, sem dar trela nem cavaco à Oposição nem ao povo cabo-verdiano, que foi tornado seu subalterno a partir de 20/mar/16, decidindo e decretado, imperativamente, que todo o ser humano vindo das terras dos 27 da U.E. e mais os do Reino Unido (do lado europeu, claro está!), estavam todos autorizados, sem qualquer tipo de exceção, a entrar neste seu reinado a qualquer hora do dia e da noite, sem papel passado e assinado, de borla, e sem exigência da estória de reciprocidade! Os pobres é que têm o dever de abrir os seus gates aos ricos e, em última instância, caso haja algo a pagar fica a cargo dos ex colonizados, ou seja, ainda por cima pagam os mexilhões! Bonito e Triste, não é?;

2. Enquanto isso, monta inventona, dita “arquitetagem”, que ele chama pomposamente de Programa de Retorno, mas que poderá ser visto como uma tirada de mestre (bonito para os Países ricos, em especial os do Norte, mas de repente triste, como forma de abrir a porta de saída aos emigrantes que estão em Cabo Verde (os tais da CEDEAO que nem sempre são bem-vindos!) mediante compensação – é natural que esteja a contar com a Bolsa recheada do Norte para compensar aqueles de quem se quer ver-se livre. Mataria vários coelhos de uma assentada, o País ficaria livre de pelo menos uns 60% que já se encontra cansado e desanimado de tantos anos à espera de serem legalizados, como manda as normas da CEDEAO, de que Cabo Verde é parte integrante de papel passado, assinado e tudo como manda o figurino;

3. E, já agora, tendo em conta o seu modo enviesado de ver e pensar a Democracia, que pode ser transformado em Ditadura sempre melhor convier, vai daí o PM, UCS, faz uma interpretação extensiva do seu “Diploma de Inventor” e desata, desta feita, quiçá até mesmo pondo em causa (quando a maioria do nosso povo dá mostras de que pretende ver-se livre deste Governo em 2021) a Constituição da República de Cabo Verde – não interessa! –, “menina dos olhos do MpD” desde os idos de 92 (de má-memória!), e proclama o recrutamento de 20 (vinte) jovens quadros, escolhidos à dedos indicadores, para serem seu/dele/pessoal, Conselheiros Consultivos da Juventude do Primeiro-ministro. Mas também visto mais como uma nova artimanha de blindagem (há que tentar manter o poder custe o que custar!) pessoal para os terríveis tempos de campanhas eleitorais que se aproximam de vento em popa – quando a maioria do nosso povo vem dando mostras de que pretende ver-se livre deste Governo em 2021.

Embora haja quem pense que UCS ainda tem mais na cartola, julgo que não há nada a temer, porque a Líder da Oposição e do PAICV, Janira Hopffer Almada, apoiada pelos pares da Cúpula do seu Partido, pelos Militantes tambarinas, Amigos e Simpatizantes da Estrela Negra, está mais atentos do que nunca na luta pronto a dar um stop às sanhas e investidas destrutivas do País pelo MpD e seu Governo.

Ah, já me esquecia: de facto vir ao Mindelo apresentar coisas da treta da sua governação é um sinal claro de que UCS ê dode na Soncent!!!

Texto publicado pelo autor no facebook

*Título da responsabilidade da redação



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # nervos nervosos 11-09-2019 15:09
UCS terá fácil a derrota o que não significa Victoria do PAICV . O programa q apresente JHA terá que servir a amplia maioria em detrimento da minoria que foi reprovada nas urnas em SV . Por ai esta a proposta justa sobre eleição directa do candidato e não pelo colocados em função de votos geral onde a bicha não anda... Noutras palavras esses di[censurado]chos de SV estão prejudicar a credibilidade do PAICV.
Responder
+1 # DESCOBRIDOR MOR 11-09-2019 11:22
Meu caro, o apoio a que o seu partido terá nos "terríveis tempos de campanhas eleitorais que se aproximam de vento em popa" advirão da mesma cúpula do seu Partido, dos mesmos militantes tambarinas, dos mesmos amigos e dos mesmos simpatizantes da Estrela Negra, que apoiaram o paicv nas 3 estrondosas derrotas a que averbou em 2016.
Responder