Pub
Por: Cláudio Tavares

 Claúdio11

Tudu santu dia

Bu ta komesa katikatida

Na kantiga di primeru galu

Ku bu odju ndogadu di sonu

Bu ta kanba npena

Pa berifika kafe pretu

Ta ferbi na tres pe

Pa bu kretxeu kebra djudju

Antis mata un dia di jornal

 

Tudu santu dia

Bo e finkadu na terreru

Ku mininu bonbudu

Ta rasmunga kantiga

Na son di po di pilon

 

Tudu santu dia

Bu ta pintxa noti

Ku pe lapu na txon

Madri pertadu na kosta

Ora ta fetifeti na rubera

Ora na buska fexu lenha

 

Mudjer di sol-a-sol

Konxedu pa partera

Famadu pa tudu ladera

Na pedra di merkadu

Bendedera di alegria

Ma na sulera di si porta

El e dona di si distino

 

Ah, mudjer di sol-a-sol!

Si dia-dia e pega txoti i larga grilu

Mudjer rixu sima pedra

Ma di kurason moli sima agu.

Ah, mudjer di sol-a-sol!



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Zeny Gonçalves 07-12-2018 01:41
Nha mano nhu xta parametrizadu ku ez grandi trabadja li mas só ki tem um kuza kel mudjer li Ka insiste na tuduz parto de kabuberde gosili mas.. .. nu ta actual so la fontilima de Somada mas pa rakumenda
Responder
+2 # Elisangelo 05-12-2018 15:09
Um grande poema nha manu, um verdaderu retratu de um mudjer Cabuverdiana.
Parabens primo.
Responder
+1 # Marciano Moreira 04-12-2018 17:17
Retratu faladu di mudjer kabuverdiana, (maxime kanpuneza) ku tantu vivasidadi ki bu ta odja-l ta pasa-bu na bu naris! Mudjer ku M grandi, es ki e mai di tudu nos! Obrigadu pa ser nos vos di forma ton ilukuenti! I parabens pa es ortografia inpekavel!
Responder
+2 # Cláudio Tavares 05-12-2018 10:54
Obrigadu amigu. Djuntu nos e mas forti.
Responder