Pub

SINAPOL jose barbosa

O presidente do Sindicato Nacional da Policia (SINAPOL), José Barbosa, manifestou-se esta terça-feira, 30 de julho, disponível para a sondagem pública do Movimento para a Democracia (MpD) para a escolha do candidato à presidência da Câmara Municipal de Santa Cruz, nas autárquicas de 2020.

Essa disponibilidade foi apresentada através de um manifesto publicado na sua página da rede social facebook, destinada aos santacruzenses e confirmada pelo próprio à Inforpress.

“Venho, por esta via, vos comunicar a minha inteira disponibilidade em participar da sondagem pública prevista para autarquia local, no Concelho de Santa Cruz”, escreveu, garantindo que, se passar à fase de pré-candidatura, assumirá “responsavelmente” a candidatura para ganhar as eleições e presidir, “ com respeito, legalidade e autoridade”, a Câmara Municipal de Santa Cruz.

José Barbosa justifica a sua decisão com aquilo que classifica de “amor incondicional” ao Concelho de Santa Cruz, sua terra natal, e o seu interesse em dar a sua contribuição política para o desenvolvimento do seu torrão natal.

“A minha decisão é absolutamente séria e tem como propósito único: proteger e servir os interesses da comunidade que me viu nascer, em honra à boa educação que recebi directa e indirectamente dos mais velhos, pessoas que sonharam com uma Santa Cruz melhor”, sustentou.

José Barbosa diz-se convicto de que Santa Cruz “tem de e deve ser um concelho com sucessos” e para tal defende que o mesmo carece de uma intervenção social urgente, de uma outra visão, nova dinâmica, a começar por uma gestão política, além de “exigente, também, inteligente”.

Acrescenta ainda que o município merece estar num patamar “distinto, de respeito diferente” e que carece na sua base de uma convergência natural e, necessariamente, de amigos, de modo a exaltar bem alto a sua dignidade política, bem como a devida importância, no xadrez político.

“O Concelho não é nenhum parente pobre. Tem sido infeliz e pobremente construído. Este nosso Concelho é rico, tem capacidades, qualidades e invejáveis potencialidades. Mas toda a sua riqueza só é valiosa se explorada devidamente e a favor da sua comunidade”, sustentou.

Neste sentido salientou que urge uma mudança de atitude política, mudando a para a frequência necessária, de modo a enfrentarem melhor o futuro. Por outro lado defende a necessidade de soltar os municípios das tradicionais amarras políticas que, conforme disse, o conduziram ao fracasso, atraso e insucessos, na expectativa de o empurrar, com elevação, a um patamar económico, social e político desejável,

“O Concelho deve assumir uma nova cultura política, a de aproveitamento dos seus diversos sectores de desenvolvimento, não de subaproveitamento das suas valências”, anotou.

No seu manifesto, José Barbosa explica que foi estatutariamente impedido de qualquer militância partidária, por razões profissionais, mas adianta que é amigo e simpatizante da democracia.
“Estou absolutamente convicto de que na eventual qualidade de candidato escolhido, com o apoio não só do MPD, mas também dos apartidários, dos descontentes e de todos amigos e conhecidos do PAICV, mediante uma equipa (lista) competente ganhar-se-ia, a eleição autárquica em Santa Cruz, rumo ao desenvolvimento maior e melhor deste querido Concelho”, indicou.

Formado em Ciência Política – Gestão da Decisão Política, pela Universidade Técnica de Lisboa, José Barbosa, presidente do SINAPOL. é quadro da Policia Nacional e no ano passado foi reformado compulsivamente por ter liderado, enquanto dirigente sindical, uma greve acompanhada de manifestação pública dos agentes da Polícia.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+2 # Augusto Ribeiro 31-07-2019 08:38
É necessario este posicionamento para o bem do concelho. Isso porque corre o risco de o Concelho ser invadido por dois militantes de MPD que no passado fizeram tanto mal ao Concelho e que agora como oportunista querem avançar com a candidatura. Os Santacruesenses nao tem memoria curta.
Responder