Pub

Olavo Correia

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia anunciou esta terça-feira a criação já no próximo ano de uma entidade reguladora da concorrência em Cabo Verde.

O anúncio foi feito durante a cerimónia de apresentação pública do Conselho de Administração da Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME), entidade que resultou da fusão entre a Agência da Regulação Económica (ARE) e da Agência Nacional das Comunicações (ANAC).

Olavo Correia sublinhou que a intenção do Governo é de separar as questões que têm a ver com a regulação com as questões que têm a ver com a concorrência, por forma a garantir um bom funcionamento, sobretudo num mercado pequeno como Cabo Verde.

“Sabemos que no passado muitas questões que têm a ver com a concorrência criaram um clima de mau relacionamento entre a entidade de regulação e as reguladas, e nós queremos instalar uma autoridade da concorrência por forma a que possamos separar as questões que têm a ver com a regulação com as questões que têm a ver com a concorrência e os direitos e dos deveres das partes”, explicou.

Conforme indicou, uma comissão instaladora vai ser criada já no sentido de garantir que no prazo de um ano essa entidade possa estar instalada.

O vice-primeiro-ministro explicou que o objectivo do Governo é criar um quadro regulatório claro, que dê confiança ao mercado, que seja qualificada e seja previsível por forma a que o Estado possa criar políticas, criar oportunidade de mercado e os privados sejam investidores e possam fazer o negócio com rentabilidade.

Neste sentido, explicou que na criação da ARME o executivo teve por base a necessidade de dar uma resposta com qualidade em relação a esses desafios.

“É obvio que temos que criar um quadro que dê confiança ao Governo, mas também que dê confiança aos consumidores e às empresas que actuam no mercado enquanto entidade reguladora”, sustentou.

A ARME é uma autoridade administrativa independente que desempenha a actividade administrativa de regulação técnica e económica dos sectores das comunicações, energia, água, transportes colectivos urbanos e interurbanos de passageiros.

O conselho de Administração é presidido pelo engenheiro e ex-comissário de Cabo Verde na CEDEAO, Isaías Barreto e tem como coadjuvantes os administradores Almerindo Fonseca e João José Gomes.

Olavo Correia prometeu dentro em breve a nomeação dos membros do Conselho Consultivo e do Conselho Fiscal por forma a garantir o normal funcionamento da instituição.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Notícia fresca 05-12-2018 04:27
Um dos membros do CA da outra nova reguladora que vai ser criada (Autoridade da Concorrência) será Renato Lima, que atualmente é o maior conselheiro de Olavo. Foi o próprio VPM, entre vinhos e wiskys, quem deixou sair a informação num coktail que teve lugar recentemente num dos hotéis da capital. É o povo a eleger o MPD, mas quem dá cartadas, por mais incrível que pareça, continua a ser o Partidão do mato. QUENHA QUI CA CRÉ PA TCHUPA LIMON!
Responder