Pub

assomada 04

A Polícia Judiciária, através da Unidade de Investigação Criminal de Assomada (UICA), em cumprimento de um mandado do Ministério Público, deteve, na quinta-feira, 26, fora de flagrante delito, dois indivíduos do sexo masculino, de 35 e 39 anos, um dos quais emigrante em França e outro residente em São Vicente, suspeitos da prática de um crime de homicídio, ocorrido na madrugada do dia 25, na localidade de Librão de Engenho.

Na sequência, em cumprimento de mandados de busca e apreensão, a Polícia Judiciária, em colaboração com a Polícia Nacional, realizou, na sexta-feira, 27, cinco buscas domiciliárias, nas quais apreendeu várias munições de calibre 9 mm e dois quilos e trezentas gramas (2300 kgs) de Cannabis.

Os detidos foram presentes, na sexta-feira, 27, ao Tribunal da Comarca de Santa Catarina, para efeito do primeiro interrogatório judicial de arguido detidos e aplicação de medidas de coação pessoal, tendo sido aplicado Prisão Preventiva a um dos suspeitos e TIR e Apresentação Periódica ao segundo indivíduo.

Fonte: Polícia Judiciária



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Ntaniel Cabral 01-01-2020 18:40
------------- { A MORTE D'AFRICA }------------Quem os propios causaram a inseguransa no pais ,sao os propios politicos,pricinpalmente os de[censurado]dos naciolnal por ganancia do dinheiro, e depois em forma de brincadeira,os mesmo voltarao atraz para re-poiem a seguransa;povo construir e disconstruir nao darao os frutos.A inseguransa continuarra para sempre,se a Constituicao da Republica nao mudarra.Comfimamos este uma verdade,o acidente do meu carro oucorido 5 anos atraz com um camiao sem seguro conduzido pelo Joao de Naiva.O julgamento a 3 anos atraz no Tribunal do Kangaru em S.Cruz,onde a maturidade de corrupsao deste Juiz era fora do limiti,paralem de gosos e chuxadeiras que eu nunca tinha visto na minha vida.Quando o Juiz ponha o nome no procecso do julgamento, que foi o presidente do Banco de Cabo Verde,Joao Serra,quem apanhou o acidente com migo.Mas quem teim todas esse as poder para ajudar os Juizes a fazerm todas essas barbaridade na justica desta Nacao? Sao os propios de[censurado]dos nacional,que ja acabaram com a existencia do presidente da Republica no poder da justica caboverdiana .Ainda eu mesmo com os 4 Advogados neste caso mas o Juiz negou fortemente de retirar o nome do presidente do Banco de CV Joao Serra como actor do acidente no processo do julgamento,Pelo contrario,os de[censurado]dos que estam envolvidos neste negocios que ja teim o o dinheiro divididos com o juiz deste Tribunal 700 contos, que era para reparacao do meu carro,estes mesmo de[censurado]dos secroestaram os meus 4 Advogados com amiacsos de eles perderem as suas licensas de devogacias,como foi feito com o Advogado D.Amadeu Oliveira que nao quer viver com este dinheiro sujo
Responder