Pub

 Olavo Correia

O Governo propõe acabar com o “cancro da burocracia” na administração pública cabo-verdiana e avançar com criação da figura do provedor do cidadão no Ministério das Finanças.

O anúncio foi feito hoje pelo vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, na cerimónia de lançamento do Portal das Finanças, uma plataforma que visa melhorar a prestação de serviços aos cidadãos e dar mais transparência à governação.

“Nós vamos criar um provedor do cidadão, um provedor do contribuinte. Quem sentir-se lesado por uma falta de resposta ou por um abuso do funcionário público terá oportunidade de reclamar a nível da autoridade e nós daremos o devido seguimento e quem for o responsável terá de assacar com as responsabilidades do incumprimento para com o cidadão”, disse.

O governante salientou que o papel do Estado é servir e afirmou que os cargos não existem para serem exibidos.

“Ninguém deve exibir o seu cargo. O cargo é uma oportunidade par servir e se não for assim não vale a pena”, avisou o ministro das Finanças perante uma grande parte dos seus colaboradores.

A intenção do Governo, conforme já tinha dito em vários outros actos públicos é acabar com o “cancro da burocracia” na administração pública.

Olavo Correia salientou que os desafios do país são enormes pelo que é preciso que todos tenham a consciência desses mesmos desafios e mudar de atitude para que os resultados sejam melhores.

“Estamos a melhorar, mas confesso que é preciso maior velocidade para que os resultados possam ser melhores e em tempo certo e para isso é importante que todos se engajem nesse processo. É por isso que eu tenho insistido nesse discurso para permitir que a sociedade, os gestores, os empresários e todos nós assumamos esse compromisso com o combate à burocracia para termos melhor ambiente de negócios possível”, sustentou.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Osvaldo 19-04-2019 01:58
Ómen como vai combater a burocracia com mais burocracia ? é a mesma coisa o médico mandar curar uma queimadura com água fervente ...
Responder
0 # Babosera 04-04-2019 14:14
Bem, esta é uma afirmação, ou pensamento de quem é UM IGNORANTE TOTAL sobre o que é a ADMINISTRAÇÃO das Instituições/Organizações e como é que se promove seu bom funcionamento. Pensar que é por essa via que a nossa Administração irá melhorar é de uma tamanha ignorância e é por isso mesmo que ela se encontra nesse estado deplorável.
Responder
0 # Sabo 04-04-2019 09:49
Mais um job for the boy, o problema é que voce infestaram a administracao publica de comissarios politicos e de militantes do partido agora colhem os resultados
Responder
0 # Daniel Carvalho 04-04-2019 08:54
O Governo propõe acabar com o “cancro da burocracia” na administração pública cabo-verdiana e avançar com criação da figura do provedor do cidadão no Ministério das Finanças.
No dia em que esse propósito se confirmar, o país começará a desenvolver. Só que a tendência é visivelmente contrária e o Ministro seguramente sabe disso. De todo modo eu confio nesse Homem. A ver vamos.
Responder