Pub

Miguel Rosa 1

O presidente da Câmara Municipal do Maio, Miguel Rosa, anunciou que a autarquia vai investir cerca de 150 mil contos na vila da Calheta, abarcando diversas áreas, com vista a transformar aquela localidade numa vila turística de excelência.

Miguel Rosa explicou, em declarações à Inforpress, que este foi um compromisso que assumiu antes de liderar a autarquia maiense, pelo que tudo está a fazer para concretizar esta promessa.

A verba anunciada será aplicada na requalificação urbana, com destaque para a obra de drenagem de água na Ribeira de Diante, que na opinião do edil vai contribuir para mais segurança, em termos de protecção por ocasião das chuvas e trazer mais embelezamento.

O autarca maiense fez ainda menção a construção das outras obras que estão previstas como é o caso do fitness parque, parque infantil, bem como a construção do campo relvado de treino e a conclusão da obra da rede de esgoto.

De acordo com Miguel Rosa, estas obras vão trazer “grandes benefícios” àquela vila, argumentando que a referida aldeia, segunda mais populosa da ilha, está em “franco desenvolvimento”, assim como está acontecer em toda ilha.

O edil maiense frisou ainda o facto de a autarquia estar a apoiar os artesões locais com equipamentos e formação, no quadro do programa da dinamização turística e ambiental da ilha, pelo que considerou existir todas as condições para oferecer naquela vila um produto diferenciado e de qualidade aos visitantes que ali se deslocam.

Miguel Rosa avançou ainda que a realização do festival de moreia é mais um sinal de que aquela vila tem “grandes potenciais” para o desenvolvimento do segmento do turismo, razão pela qual estão a investir no programa “Homestay”, dando assim às pessoas a possibilidade de receberem em suas casas os turistas que procuram este tipo de serviço.

Referente à realização do festival da moreia, o edil demonstrou todo o interesse da autarquia em apoiar a associação dos pescadores na realização daquele evento, de forma a consolidarem este evento como um produto turístico.

“Vamos ter aqui brevemente uma unidade de produção de gelo, com capacidade não só para abastecer os pescadores da vila da Calheta, mas sim para toda a zona centro norte da ilha”, anunciou.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar