Pub

Foto Família Vencedores

Nilton Pereira e Maura Spencer foram os vencedores dos concursos artístico e literário sobre a responsabilização parental das Aldeias Infantis SOS de Cabo Verde, cujo anúncio foi feito esta sexta-feira, 2 de agosto, na Aldeia SOS de Assomada, no concelho de Santa Catarina.

Keven Camilo (2º) e Edelcino da Silva (3º), no concurso artístico e Elisângela Vicente (2º) e Mirian Lopes (3º) no literário juntaram-se no pódio aos grandes vencedores que ganharam como prémio uma viagem a São Vicente, onde vão passar dois ou três semanas no Centro Social daquela ilha.

Os jurados decidiram ainda atribuir oito menções honrosas para a vertente literária e três para a categoria artística.

A iniciativa, enquadrada no programa comemorativo dos 35 anos da Aldeias Infantis SOS Cabo Verde, destinada a todas as crianças e adolescentes em instituições de acolhimento residencial do país, contou com participação de cerca de 57 crianças acolhidas no Centro Social SOS Mindelo, nas Aldeias de São Domingos e Assomada e no Centro de Acolhimento do Instituto Cabo-verdiano da Criança e Adolescente (ICCA) na cidade da Praia.

Os concursos que tiveram como jurados “ renomados nomes da arte e literatura cabo-verdiana”, nomeadamente Domingos Luísa, Tutu Sousa, Kaya , no artístico e Fernanda Fernandes, Júlia Melício e Hermínia Curado no literário, segundo a organização, teve como objectivo “incentivar e as produções literárias e artísticas de forma a perceber o olhar das crianças sem os cuidados parentais, sobre a responsabilidade parental”.

Todos os trabalhos (literários e artísticos) tanto dos três primeiros lugares de ambas as categorias e as menções honrosas também das duas vertentes vão ser compilados em um livro a ser lançado no Dia da Convenção do Direito das Crianças, assinalado no dia 20 de Novembro.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar