• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
ACOLP. Valor de Aristides Pereira no processo de desenvolvimento do país pouco conhecido
Política

ACOLP. Valor de Aristides Pereira no processo de desenvolvimento do país pouco conhecido

O presidente da ACOLP afirmou que Aristides Pereira foi um homem que assumiu seu compromisso com Cabo Verde com uma “lealdade extraordinária”, mas ainda é pouco conhecido a importância que teve na libertação e desenvolvimento do país.

O presidente da Associação dos Combatentes da Liberdade da Pátria, Carlos Reis fez estas considerações em declarações à Inforpress, a propósito do aniversário hoje do falecimento de Aristides Pereira, que ocorreu a 22 de Setembro de 2011.

Para Carlos Reis, o antigo Presidente da República de Cabo Verde enfrentou sempre todas as vicissitudes da luta pela libertação de Cabo Verde com uma lealdade extraordinária aos princípios e valores da luta e de entrega a uma causa, que na sua opinião, o fez companheiro mais próximo de Amílcar Cabral.

“Ainda é muito mal conhecido o papel e o valor que Aristides Pereira teve para Cabo Verde, foi uma figura de moderação, entrega, simplicidade e simultaneamente de elevação pela forma como assumiu a luta pela independência e o seu compromisso enquanto Presidente da República de Cabo Verde”, declarou.

Segundo este responsável, foi graças à forma inteligente, moderada, simples e conjuntamente com a igreja católica que conseguiu trazer a Cabo Verde o papa João Paulo II, o mais alto representante dessa instituição.

“Aristides Pereira teve um percurso brilhante e uma vida cheia de ensinamentos, teve sempre um papel de intervenção inteligente, cuidada, foi um homem preocupado sempre com os mais carenciados, mas naturalmente que não conseguiu fazer tudo o que gostaria de poder realizar e será sempre lembrado como uma figura serena, ponderada que elevou o nome de Cabo Verde a grandes patamares”, revelou.

Entretanto, a preservação e valorização das personalidades cabo-verdianas no entender do presidente da ACOPL, requer um maior envolvimento de todos os cabo-verdianos, sublinhado que Cabo Verde é um país com uma história muito rica e diversificada.

“A trajectória de Aristides Pereira é um percurso que devemos procurar conhecer, estudar, divulgar e creio que se tem feito algo nessa direção, para já a homenagem que foi feita com a realização do simpósio com o reconhecimento dos seus companheiros e outras gerações, do seu contributo da construção de um Cabo Verde melhor, e é esse trabalho de várias gerações que deve ser feito continuamente”, realçou.

Nascido a 17 de Novembro de 1923, na ilha da Boa Vista, Aristides Pereira dedicou a sua vida à causa cabo-verdiana, sobretudo como político.

Em 1956, na companhia de Amílcar Cabral, Luís Cabral, Fernando Fortes, Júlio de Almeida e Elisée Turpin, fundou o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde ( PAIGC)

Em 1975, Aristides Pereira tornou-se o Presidente da República de Cabo Verde, tendo ocupado essa função até 1991.

Em 1991, nas primeiras eleições pluralistas de Cabo Verde, Aristides Pereira é derrotado por António Mascarenhas Monteiro e abandona a política activa para se dedicar à sua biografia.

Aristides Pereira faleceu a 22 de Setembro de 2011 em Portugal, vítima de doença prolongada.

Com Inforpress

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!