Pub
Por: Carlos Fortes Lopes

 Carlos F. Lopes

Conforme informações fidedignas, a caça ao voto já iniciou no país.

Esses dois partidos que até hoje governaram o país usufruem de um gostoso subsídio de 700 mil contos anualmente, dinheiro do povo e estão a utilizar parte dessa quantia para tentar comprar a consciência dos desprotegidos pelo sistema. Conforme fui informado, tanto o PAICV como o MPD já estão no terreno oferecendo aos pobres, criados pelo sistema, as míseras ajudas que só aparecem de 5 em 5 anos.

Uma violação do Artigo 73 - A

(Período eleitoral)

Para efeitos do número 1 do artigo 73o do Código Eleitoral que estipula que o “período eleitoral vai do duo centésimo quadragésimo dia anterior à data em que, legalmente, se completa o mandato dos titulares do órgão até à publicação dos correspondentes resultados eleitorais definitivos.”

O Artigo 73 - D diz que sempre que se mostre conveniente, as comissões de recenseamento, os postos consulares, as embaixadas e representações diplomáticas de Cabo Verde poderão adotar um horário especial para os serviços de recenseamento, podendo incluir sábados, domingos e feriados. Para a emigração o recenseamento nos sábados e domingos é uma exigência comunitária.

Mas antes disso tudo há que ter em consideração o seguinte: Artigo 6

(Recenseamento eleitoral geral no estrangeiro)

  1. Durante o recenseamento eleitoral geral no estrangeiro, previsto no nº 3 do artigo 425 - A, a entidade recenseadora de cada unidade geográfica é a comissão de recenseamento designada nos termos do artigo 73 do Código Eleitoral.
  2. Os membros das comissões de recenseamento têm direito a uma gratificação mensal fixa durante a realização do recenseamento eleitoral geral, a estabelecer por despacho conjunto dos membros do governo responsáveis pelos Negócios Estrangeiros e pelas Finanças, sob proposta do chefe do Posto Consular, Embaixador ou Chefe da Missão Diplomática sedeada na unidade geográfica de recenseamento.
  3. O Posto Consular, Embaixada ou representação diplomática, durante a realização do recenseamento eleitoral geral, garantem o apoio administrativo e técnico às comissões de recenseamento.

Convém ainda salientar que de acordo com o CÓDIGO ELEITORAL

TÍTULO I

DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Artigo 1

(Objeto)

O presente Código Eleitoral regula as eleições dos titulares dos órgãos eletivos do poder político.

Artigo 2

(Princípio geral)

Os titulares dos órgãos eletivos do poder político são eleitos por sufrágio universal, igual, direto, SECRETO e periódico.

Os eleitores precisam conhecer as leis do país para que saibam ter opiniões claras sobre o sistema político nacional e a forma como os Deputados são escolhidos pelos partidos, sem sequer consultar os eleitores. Precisa-se consciencializar de que as ofertas monetárias e materiais feitas como reforço da campanha é mais uma ilegalidade constitucional. Convém também chamar a atenção dos nossos pobres compatriotas residentes no país de que não devem deixar ser comprados com ninharias.

Os produtos de oferta são produtos adquiridos com o dinheiro que devia ter sido investido nas comunidades pobres e carentes de uma atenção especial do Governo.

O “Quic Pro Quo” no seu máximo (quic pro quo é latim e significa isto por aquilo). O voto não é negociável e o povo precisa ser capaz de se livrar desses corruptos e votar as suas consciências.

Ou seja, votar num grupo de pessoas que lhes apresenta outras esperanças e não aos dois grupos que só querem se enriquecer à custa do dinheiro do povo que sofre da miséria extrema.

Os atuais “políticos” nacionais já demonstraram as suas pretensões pessoais e o quanto ignoram o sofrimento do povo das ilhas.

Enquanto enriquecem à custa do dinheiro do povo, este mesmo povo sofre falta de condições condignas de habitação, fome e morte. Esses políticos só sabem usar da fragilidade das populações para alcançarem os seus objectivos pessoais.

Total violação do conteúdo da constituição.

Um egoísmo bárbaro.

Ser um cidadão ativo e atento é ser um cidadão consciente e dono da sua decisão eleitoral.

Para ser esse cidadão não precisa deixar-se ser subjugado pelos interesses partidários. Os interesses nacionais são os mais importantes e devem ser bem analisadas antes de decidirmos em que grupo votar.

E, o voto não se vende nem se troca por nada. É direto e SECRETO, o que significa que se não deixar as pessoas saberem em que grupo votou ninguém saberá e assim evitará preocupar-se com as já famosas represálias no local de emprego, et cetera, et cetera.

A Voz do Povo Sofredor



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Toni 14-11-2019 16:47
Ki tal recuperar os tempos católicos, eles são a maioria.
Responder
0 # Toni 14-11-2019 16:45
Kela é na ondi?
Responder