Pub

NAVIO INTER ILHAS 02

O novo barco alugado pela CV Interilhas já está atracado ao cais do Porto Grande, no Mindelo, e deverá começar as operações a partir desta quinta-feira, conforme informações avançadas pelo director de operações da empresa.

A nova embarcação, que se vai ocupar da rota Santo Antão-São Vicente-São Nicolau-Sal-Boa Vista–Santiago, fica ao serviço da concessionária Cabo Verde Interilhas (CV Interilhas) por um período mínimo de três meses, tempo estipulado para a retoma das operações do navio Kriola, que neste momento encontra-se nos estaleiros da Cabnave com “problemas no hélice e no veio”, segundo o director de operações da empresa, Carlos Dias.

“Pensámos que esta quarta-feira, 30, já poderá sair para Santo Antão, para na quinta de manhã começar as operações”, assegurou, adiantando que o navio já vem com a sua tripulação, composta por croatas, marroquinos e ucranianos.

A tripulação em Cabo Verde vai ser reforçada, ajuntou, somente com um comandante para acompanhar os oficiais do navio e três empregados-de-câmara para dar assistência aos passageiros.

O barco, denominado SAN GWANN, que chegou ao porto do Mindelo pouco depois das 12:30, foi afretado a uma companhia espanhola e com bandeira de Malta, com capacidade, conforme a mesma fonte, para 427 passageiros e 20 viaturas.

“É um bom navio para ligar as ilhas de norte a sul”, garantiu Carlos Dias, acrescentando que agora a embarcação, que demorou dois dias e meio em viagem das Algeciras, no sul de Espanha, para Cabo Verde, vai ser submetido a inspecções do Instituto Marítimo e Portuário.

O director de operações da CV Interilhas considerou ainda tratar-se de um “navio capaz” para navegar em mar alto e que “vem resolver o grande problema” da paragem do ferry Kriola e navio Praia d´Águada, este segundo igualmente em reparação  na Cabnave.

Relativamente ao navio construído de raiz na Coreia do Sul, segundo a mesma fonte, que também vem reforçar a frota que opera nas ligações inter-ilhas, vai ser submetido a provas de mar entre 09 e 10 de Novembro e, de seguida, vem para Cabo Verde, onde deverá começar as operações, até o final do ano, cobrindo a linha São Vicente-Santo Antão, segundo Carlos Dias.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

-1 # Luisa 30-10-2019 10:11
Mas o contrato e concurso impunha que o ganhador teria que apresentar 5 barcos novos, trazer um barco fretado não é nada ainda mais o afretamento é para um um período de 3 meses apenas para cobertar as ausências dos barcos que estão em reparação, a criola e praia aguada, esse governo trata o povo de burro.
Responder
-1 # Venceslau Cardoso 30-10-2019 09:23
E agora o que dizem a JHA e o António Monteiro
Responder