Boa Vista: Centro de Saúde Materna aguarda assinatura de protocolo com Governo para operar
Sociedade

Boa Vista: Centro de Saúde Materna aguarda assinatura de protocolo com Governo para operar

A obra do Centro de Saúde Reprodutiva da Boa Vista já está finalizada, aguardando apenas a assinatura do protocolo entre a câmara municipal e o Governo para iniciar as actividades, adiantou o autarca Cláudio Mendonça.

O presidente da Câmara Municipal da Boa Vista confirmou a conclusão da infra-estrutura, esta quarta-feira, 3, na visita de apresentação da obra que contou com a presença da ministra das Infraestruturas, Eunice Silva.

A obra orçamentada em 57 mil contos, dispõe de quatro pisos, numa área de 270 metros quadrados, foi possível graças ao financiamento e parceria entre a câmara municipal e a Associação Help For Boa Vista.

Este centro representa um “marco significativo” nas políticas de saúde pública do município, reflectindo o compromisso da autarquia em contribuir para infra-estruturas essenciais de saúde, preparada para dar resposta às exigências da ilha neste sector, permitindo melhor atendimento às grávidas, crianças, adolescentes e a todas as mulheres.

Para o edil, a obra na qual a autarquia investiu 37 mil contos, é um "orgulho" pois trata-se de um “grande avanço” para a cidade e um ganho significativo para o sector da saúde, já que o centro vai ampliar o acesso aos cuidados de saúde, principalmente a saúde reprodutiva, materna e infantil.

O centro inclusive já conta com alguns equipamentos que foram doados pelo hospital de Parma de Itália.

Com as obras concluídas, o novo Centro de Saúde Reprodutiva está pronto para se tornar uma realidade, oferecendo um leque de serviços que vão transformar positivamente a vida dos munícipes.

Entretanto, a inauguração e entrada em funcionamento da infra-estrutura de saúde pública, depende da assinatura do protocolo entre a Câmara Municipal e o Governo.

Cláudio Mendonça adiantou que a CMBV está empenhada em agilizar os processos necessários para que o centro esteja em pleno funcionamento o mais rápido possível, para que o protocolo saia da gaveta, por tratar-se de um compromisso com a saúde e a qualidade de vida da comunidade.

Segundo o mesmo, o centro ainda poderá acolher outros serviços ligados aos cuidados da mulher e da criança, nomeadamente o ICCA e o ICIEG.

Ainda na mesma tarde, enquadrada nas festas do município, a comitiva visitou as obras de melhoramentos no exterior do cemitério da cidade de Sal Rei, e o autarca presidiu à abertura do troço de estrada da rua Muralha.

Partilhe esta notícia

Comentar

Inicie sessão ou registe-se para comentar.

Comentários

  • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!