Pub

prisao

A Polícia Judiciária deteve esta terça-feira, na ilha do Sal, de um indivíduo suspeito de crimes de tráfico de drogas de alto risco e associação criminosa no âmbito da Operação Troia, que começou em Julho passado com a detenção de nove indivíduos e apreensão de 11 quilos de cocaína, armas de fogo e mais de 16 mil contos em dinheiro. Tudo no bairro de Eugénio Lima, na Praia.

Conforme avançou a PJ, o homem, de 36 anos, foi detido em flagrante delito, no bairro de Hortelã de Cima, através do Departamento de Investigação Criminal do Sal – DICS, em cumprimento de um mandado do Ministério Público da Praia.

Ainda, em cumprimento de mandados de busca e apreensão domiciliária, foram apreendidos, além de elementos probatórios de conexão aos crimes que lhe são imputados, cerca de 3.280 litros de um produto líquido que se presume ser aguardente “grogue”.

O detido, segundo a PJ, será conduzido, sob custódia, à Cidade da Praia, onde será presente às autoridades judiciárias competentes, para efeito do primeiro interrogatório judicial de arguido detido e aplicação de medidas de coação pessoal.

Nesta operação, desencadeada no início de Julho passado, no bairro da Achada Eugénio Lima, na Praia, a PJ contou com o reforço das Forças Armadas e foram apreendidas 11,878 quilogramas de cocaína e valores em dinheiro no total de 16.137.684 escudos.

Foram apreendidas armas, munições e viaturas.

Na altura, dez pessoas foram detidas e dessas seis ficaram em prisão preventiva, com a acusação de tráfico de droga.

Uma ficou sob termo de identidade e residência (TIR) sob acusação de um crime de armas, os restantes, dois homens e uma mulher, saíram em liberdade sem qualquer acusação.

Entretanto, a mulher voltou a ser detida, juntamente com mais outros dois suspeitos, tendo o tribunal decidido, desta feita, aguardar pelos trâmites ulteriores do processo em prisão preventiva.

À lista de detidos, juntou-se mais três na semana passada, dos quais um está sob TIR e dois em prisão preventiva. Aguarda-se, entretanto, a medida de coação a ser aplicada ao indivíduo detido hoje no Sal.

Os produtos aguardentes apreendidos foram, segundo a PJ, entregues à Inspecção-Geral das Actividades Económicas (IGAE), através da Câmara Municipal do Sal.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar