Pub
Por: Francisco Carvalho

 francisco carvalho

1. Quando surgiram os dois casos de coronavírus na ilha da Boa Vista, o Governo de Cabo Verde resolveu colocar a ilha de quarentena. Pergunto-me se, agora que já surgiu um caso confirmado na ilha de Santiago, o Governo vai tomar a mesma medida, isto é, se vai colocar esta ilha de quarentena também? Permitam-me chamar a atenção aqui para o seguinte: vai ser esta a estratégia do Governo? Vai ficar sempre à espera para intensificar as medidas em reação ao agravamento da situação no país? Já nem digo em função daquilo que se passa no Mundo. No Nepal, depois do segundo caso confirmado, o Governo decretou quarentena até ao dia 31 de março;

2. Parece-me que as autoridades de Cabo Verde, desde o Primeiro-ministro, passando pelos ministros das finanças e da saúde, chegando ao Diretor Nacional da Saúde e à Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, até ainda não perceberam duas verdades sobre o coronavírus. A primeira é que o maior problema é quando há um número de infetados que ultrapassa a capacidade de atendimento dos hospitais. Estamos perante uma situação em que somos obrigados a pensar do fim para o princípio! O que fazer para que os nossos hospitais não entrem em colapso, com os parcos números de médicos, enfermeiros e auxiliares e a exígua quantidade de equipamentos? Esta é a questão!

3. A segunda verdade que estes senhores e senhora acima mencionados parecem desconhecer é que só há uma única maneira de conter a propagação desse vírus: é as pessoas ficarem totalmente isoladas, sem entrar em contacto com esse vírus. Pode-se atribuir a este estado social o nome que se bem entender. Pode-se chamá-lo de quarentena, isolamento obrigatório, ou distanciamento social, que dá na mesma. Foi o que fez a China e está Macau a fazer (1). A Alemanha – um dos casos de maior sucesso neste combate ao coronavírus na Europa – proibiu durante duas semanas o encontro de mais de duas pessoas (2) se estas não forem da mesma família ou vivam na mesma casa! Duas pessoas! Angela Merkel proibiu e não ficou à espera que “cada um” assumisse as suas responsabilidades! Angela Merkel foi eleita para tomar decisões em nome da Alemanha e não se desresponsabiliza através do “cada um”!

4. Por aqui, assistimos a meias medidas ou medidas tomadas pela metade. Que lógica é esta? Meio Hiace de passageiros, meio número de funcionários, meio horário de funcionamento, meio mercado do Plateau, meio número de vendedeiras?! É preciso entender que cada pessoa infetada que continuar a circular, vai continuar a infetar mais pessoas e mais pessoas. Harry Stevens do jornal Washington Post fez um estudo que ilustra de forma clara a relação entre o grau de distanciamento decidido e o número de pessoas infetadas (3). Só um isolamento obrigatório garante um baixo número de casos e com maior distribuição no tempo, ou seja, permitindo que os hospitais consigam dar resposta;

5. Por isso, o Governo tem de agir e decretar a quarentena obrigatória. Ponto final;

Livre para todos 1

6. Só que para as pessoas ficarem em casa, de facto, têm de ter garantias para puderem não sair à rua. Por isso, acrescento estas medidas em baixo a serem associadas a várias outras que já foram apresentadas:

a. Quarentena geral e obrigatória – todos em casa, de facto – exceto os serviços essenciais: segurança, saúde, farmácia, supermercados, eletricidade, água, comunicação social e telecomunicações – também estes em regimes de contingência especiais;

b. Salários a 100% na administração pública que, afinal, sempre ganhou menos – Reino Unido vai pagar 80% do salário de trabalhadores durante três meses (4) e Venezuela vai pagar durante seis meses a todos os funcionários públicos e privados (5);

c. Salário a 100% das empregadas domésticas que, quase sempre, fazem a ligação de risco entre pontos dispersos das periferias e as localidades centrais;

d. Congelamento imediato de todos os créditos pessoais, por três meses, junto de bancos comerciais e de instituições de microcrédito (peixeiras, pedreiros, vendeiras, etc) – devolução dos que já pagaram este mês de março;

e. Criação de mecanismos de apoio direto a dois grupos de famílias: aquelas que têm de sair de casa todos os dias para irem à procura da “janta” e as que têm vindo a atender as suas necessidades básicas de sobrevivência graças a biscates e ajudas de vizinhos;

f. Suspensão de pagamentos, uma vez que implicam que pessoas saiam de suas casas (água, luz, propinas, comunicações) e suspensão das campanhas de cortes da ADS e Electra.

  • Macau: ninguém sai à rua, todos usam máscara. Portugal está longe deste cenário, 23 de março de 2020, Diário de Notícias

https://www.dn.pt/mundo/macau-ninguem-sai-a-rua-todos-usam-mascara-portugal-esta-longe-deste-cenario--11969409.html

  • Como se explica que morram menos pessoas na Alemanha por causa do coronavírus?, 22 de março de 2020, Público

https://www.publico.pt/2020/03/22/mundo/noticia/explica-morram-menos-pessoas-alemanha-causa-coronavirus-1908932

  • Porque surtos como o coronavírus se espalham exponencialmente e como “achatar a curva”, 18 de março de 2020, The Washington Post

https://www.washingtonpost.com/graphics/2020/health/corona-simulation-portuguese/?fbclid=IwAR2nZn4SnUvTReUlnMuUpuMX2EzRrSBHx_Yp5x7iB2ohy1EKeEJqU6kuIv8

  • Em medida 'sem precedentes', Reino Unido vai pagar salários de trabalhadores para evitar demissões, 20 de março de 2020, O Globo

https://oglobo.globo.com/economia/em-medida-sem-precedentes-reino-unido-vai-pagar-salarios-de-trabalhadores-para-evitar-demissoes-24318385

  • Venezuela pagará salários de trabalhadores por 6 meses, para que fiquem em casa, 23 de março de 2020, 247

https://www.brasil247.com/mundo/venezuela-pagara-salarios-de-trabalhadores-por-6-meses-para-que-fiquem-em-casa

Comentários  

+7 # Atenta 28-03-2020 12:16
Parabens Francisco... parabens!
Responder
+8 # Francisco A Carvalho 27-03-2020 18:59
1. Jorge Amado Timas, aliás, João Paulo Ferreira, ou melhor, Joao de Deus (todos nomes falsos de uma mesma figura), devem ser todos de algum(a) sadomasoquista disposto(a) a passar horas e horas a ler os meus artigos e a martirizar-se desta forma. Liberte-se! Vá até à varanda!

2. Eu não escrevo para ser reconhecido! Para a busca de reconhecimento através da escrita, bastaria assumir o papel de um louvaminha e lambe-botas. É caminho garantido para o reconhecimento "fast food";

3. Acha que há forma melhor de elogiar os médicos, enfermeiros, auxiliares e porteiros e motoristas dos hospitais do que escrever um artigo a propor medidas que visam reduzir o fluxo de pessoas doentes aos hospitais?
Responder
-8 # Jorge Amado Timas 27-03-2020 09:48
Quando, num País, a burrindade é trocada por sabedoria. Entre o pessoal de saúde, em Cabo Verde, ninguém reconhece competência e a este Chico esperto, entre os economistas ninguém reconhece competência ao Tchico. Mesmo entre os sociólogos, ninguém conhece algo relevante feito pelo Tchico. Tchico deve ter tido um ataque súbito de algum vírus estranho. Ao invés ez de politicar a situação, deveria, antes dirigir palavras a todo o pessoal da saúde em Cabo Verde, pelo gigantesco trabalho que esse pessoal tem feito. Não se espera do Tchico elogios ao Governo, mas o pessoal de saúde, esse merece o respeito. Não basta citar jornais para passar a impressão de bem informado. É preciso ser bem formado, como pessoa, e isso, vem lá de casa e parece escapar ao Tchico na sua ânsia politiqueira de dizer baboseira. Tchico teve um mal súbito de loucura, mas isso passa logo. Tchico parece Bolsonaro: só acredita em si mesmo e na sua eterna burrice.
Responder
+6 # Yannick Frederico 27-03-2020 04:30
O artigo é direto, incisivo e profundo, em suma, o artigo é completo.
Neste artigo, qualquer cidadão verá um elenco ordenado de factos, não de opiniões, e enumerados com total coerência.
O senhor Francisco, de forma competente soube chegar onde o Governo não chegou, observou por inteiro o que o Governo viu pela metade.
E é precisamente desta mente crítica que necessitamos.
Responder
+7 # John Gomes 28-03-2020 15:04
Sr.Francisco
Muito obrigada pela palavras dirigidas Ao Governo e aAo povo de caboverde , foran palvras criticas mas ao mesmo tempo as considero Sugestoes uteis como nunca ditas , deverian ser reconhecidas pelas entidades do Governo o mais breve possivel com o objectivo de Proteger o povo cabo verdiano; Somos pequenos e somos frageis em um Bom sentido da palavra , Nao estamos preparados para uma pandemia do tipo ,infelizmente , os recursos nao nos pertmiten, Mas nesse momento uma " Junta Mo" e Necessaria mais do que nunca... Para acrescentar :Precisamos uma colaboracao nao so do Governo mas tamben do povo a seguir as regras implementadas pelo Governo por isso digo " Junta Mo"...Obrigada mais uma Sr.Francisco pelas palavras tao Intelectual onde Expressou quase ...Digo quase tudo , porque Sei que con certeza ainda falta muito pra enderessar...Que continue Expressando pela voz do nosso povo caboverdeano.
Responder
+9 # Francisco A Carvalho 27-03-2020 18:03
Obrigado, Yannick Frederico! São jovens como tu que me dão uma réstia de esperança para o futuro deste país! Que tenhas sempre força e coragem para manifestares a tua opinião, dessa forma competente como tens vindo a fazê-lo. Que não te deixes intimidar por nenhum dos fantasmas que escondidos no anonimato deixam os seus "deslikes" como estratégia de tentativa de desmoralização. Tentativa, apenas. Que continues a pensar de forma livre e crítica e que alimentes o sonho de um dia os teus filhos e os meus netos venham a experimentar um Cabo Verde verdadeiramente democrático e plural e focado na dignidade de todos!
Responder
-13 # Gastão Elias 26-03-2020 17:58
Agora temos analfabetos a dar parecer de virologista. Talvez, como o José Jorge de Pina que agora sabe tudo, opina sobre tudo. Enfim, Santiago Magazine é isto mesmo.
Responder
-13 # Adilson Zego 26-03-2020 16:42
Um artigo altamente contraditorio. As medidas de contençao da propagaçao do virus ja experimentadas em muitas e cidades com milhoes de cidadaos, nomeadamente singapura, hong kong ... a principal e mais eficaz foi o distanciamento social, e mesmo assim, foram feitas de formas faseadas, segundo a evolucao da pandemia.Tais medidas implicam diretamente na econimia. Tera Cabo Verde e sua economia preparados para assegurar o que outras economias asseguram a sua populacao? Tantos as medidas sociais como as economicas dependem da situacao socio economica de cada pais. Nao esquecam do pos covid 19. Cabo Verde devera estar em condicoes de reagir, e tudo depende do que agora sera feito. O foco é a prenvecao. Os outros sistemas de saude muito mais avancados que nos estao a colapsar, vejam o caso da Italia, franca, espanha. Evitem. Melhor é prevenir.Cumpras as orientacoes do governo que sao as recomendadas pela OMS. Evite panico, caos. nao seja o profeta da desgraca.
Responder
+10 # Fernando Barbosa 27-03-2020 06:06
Lamentável a cegueira e a manifesta ignorância que as suas palavras revelam. Deve perceber se é que ainda não fez que o que se expõe é o mais eficaz até agora feito. O efeito conseguido de contenção na China deriva diretamente das medidas de isolamento máximo. Francamente!
Responder
+9 # Francisco A Carvalho 27-03-2020 18:27
Exatamente, Fernando Barbosa! Obrigado.
Responder
+6 # Francisco A Carvalho 27-03-2020 02:00
Adilson Zego,

1. Onde está a contradição? Poderia apontar, sem rodeios?

2. O Governo do Nepal decretou quarentena logo após a confirmação do segundo caso de coronavírus no país. O Nepal não seguiu esta sua teoria de avançar de forma faseada. Há quem chame esse avanço faseado de "empurrão", isto é, tenta-se empurrar o mais possível a tomada de medidas radicais, entre as quais, a instauração da quarentena obrigatória;

3. Escreveu uma vez que o "foco é a prevenção" e mais à frente repetiu que é "Melhor prevenir". Mas, o artigo que escrevi fala de quê? Quarentena não é prevenção?

4. Vejo que defende que a prioridade deve ser dada à economia e as pessoa ficam para o segundo lugar;

5. Sobre "profeta da desgraça", não vou comentar. É que se acha que pode atribuir a culpa do vírus a alguém, não há nada a fazer.
Responder
+8 # José Tavares 26-03-2020 20:47
Adilson zego paxenxa!
Responder
+9 # José J Costa Pina 26-03-2020 14:58
Parebenizo uma vez mais o companheiro Carvalho pela importante comunicação. Sigiro que se inicie a higienização publica na cidade, nos passeios, balcões das instituições muito frequentadas (a C. Económica está fazer isso excelentemente), em todas as partes dos hospitais (locais de excelência de infeções), as mãos das portas, partes e interior dos autocarros, aeroportos, navios, nas cabines e teclados dos 24. Os privados q façam o mm em tudo o que for para intenso uso público!
Responder
+7 # Francisco A Carvalho 27-03-2020 01:29
Obrigado, companheiro José J Costa Pina. Concordo plenamente com as propostas que apresenta que estão mesmo em sintonia com boas práticas internacionais.
Responder
-14 # Gastão Elias 26-03-2020 17:59
Porque não ficas calado. Qual é mesmo a tua profissão. Acha caracter.
Responder
-10 # João Paulo Ferreira 26-03-2020 13:10
Muito bem, grande Tchico! Esclarecedores seus conhecimentos sobre a matéria. Eu te espero, hoje às 14.30 no Hospital da Praia. Lá todos somos poucos!
Responder
+8 # Atlovir 28-03-2020 10:33
Caro Joãozinho Paulinho Ferreirinha, pela forma da leitura que fizeste e da escrita como reação dada, da para eu concluir que és uma pessoa pobre de esprito e com uma lente vazia! Lamento muito porque acho que näo comprendeu o referido artigo. Eu aconselharia o Joãozinho para relel o referido artigo.
Responder
+10 # Luis Antunes 26-03-2020 15:47
João Paulo Ferreira tem cara de limpador de chão. Conheço o Tchico. Sei que ele não é médico, nem enfermeiro. pur iso, para limpar o chão, está lá o João Paulo Ferrera. o nó?
Responder
+7 # Atlovir 28-03-2020 10:22
Não somente carra de limpador mas tanbem Joâo Paulo Ferreira é um raquitico mental.
Responder
-7 # Joao de deus 26-03-2020 12:26
a presidente do paicv diz que está de acordo com o governo e mostra-se solidariedade, e depois manda os seus homens da retaguarda atacar com unhas e dentes essas medidas que vem sendo gtransmitidas e concertadas com a oposição. gente doida. Esse Governo já deu provas de ser um governo eficaz nas suas acções e as medidas hoje anunciadas mostram isso. O resto são barganhas e chorilhos de gente sem escrupulos que só pensam em voltar ao poder a todo custo.
Responder
-15 # João Paulo Ferreira 26-03-2020 11:31
infectologistas, no lugar de "infeciologista"!
Responder
-11 # ANGELA 26-03-2020 11:25
MESTRE FRANCISCO é MUITO FACIL CRITICAR, fica calado e deixa o governo trabalhar;
SE SENHOR TEM UM PÓ MÁGICO é só colocar a disposição, o mundo agradece.
PARA DE FAZER POLITIQISSE, é hora de ser unida para combater o coronavírus.
Responder
+7 # Elton Abreu Morais 26-03-2020 11:12
Artigo esclarecedor de alguém deveras esclarecido.
Não se compreendem "meias medidas". Há que ser prático e atacar antes que [o vírus] nos surpreenda mais ainda.
Quarentena obrigatória já.
Responder
-12 # João Paulo Ferreira 26-03-2020 11:07
Paicv tem lá uma virtudes mais ninguém as tem: no caso dos transportes: todos seus militantes são especialistas, pilotos, comandantes, navegadores de mar e ar; no caso da seca: todos seus militantes são agrónomos, meteorologistas; hidrólogos, hidrogeólogos; zoo-sanitários; zootécnicos; biólogos; químicos; bioquímicos e veterinários: no caso da Covid-19: todos são médicos; biólogos, virologistas; infeciologistas; académicos e outros. Entendem de tudo, mas não compreendem o alcance das suas brincadeiras sem gosto. Nos hospitais, nas ruas, nas colectividades e lá onde são necessárias as suas capacidades técnicas extras (demonstradas só papel), nem vê-los. Enfim, Cabo Verde unido contra CORONAVIRUS, contra COVID-19. Oh Tchico, por não cales, menino? Acha que esta é a hora para bancar engraçadinho?
Responder
+9 # FIDEL CASTRO 26-03-2020 10:08
Muito grato pelo artigo.

De verdade se recomendam tais medidas.
Responder
-14 # John Miller 26-03-2020 11:21
Porque é que não vão para a China e a Coreia do Norte? Lá a vossa opinião talvez faça mais sentido!
Responder
+12 # Lili MC 26-03-2020 12:50
Pelo que li, lá já passaram por este sufoco do vírus e superaram, graças a rígidas regras e leis implementadas por lá. Então por lá as nossas meeas opiniões já são leis implementadas e em rigor.
Responder
+6 # Francisco A Carvalho 27-03-2020 02:02
Exatamente, Lili MC!
Responder
+9 # SÓCRATES DE SANTIAGO 26-03-2020 09:32
Meu caro Francisco, como sempre, um artigo muito lúcido, passe- se a figura de estilo. Assino responsavel e inteiramente por baixo. Cumprimentos e fortes abraços deste teu amigo e sincero admirador dos teus escritos, sempre bem pensados e solidamente argumentados.
Responder
+6 # Francisco A Carvalho 27-03-2020 01:33
É apenas para agradecer a atenção, meu caro Sócrates de Santiago.
Responder