O Poder do Voto: A Reciprocidade na Política e a Responsabilização dos Governantes
Ponto de Vista

O Poder do Voto: A Reciprocidade na Política e a Responsabilização dos Governantes

...importa recordar que a reciprocidade na política atua como um mecanismo de equilíbrio e justiça, garantindo que os abusos de poder sejam punidos e que a integridade e transparência prevaleçam na gestão pública. A derrota do MpD na CMP nas eleições autárquicas de 2020 é um exemplo concreto do poder do voto e da importância de uma governança ética e comprometida com o interesse coletivo (James Price, 2002).

No cenário político da Praia, a memória coletiva dos munícipes ainda ecoa as demolições arbitrárias das habitações precárias de cidadãos vulneráveis durante o auge da pandemia de COVID-19.

Crianças e mulheres desamparadas, chorando diante da insensibilidade dos poderes centrais e municipais, revelaram uma clara violação dos direitos humanos e uma falta de empatia num momento de extrema vulnerabilidade.

Esses atos de desrespeito por parte dos governantes foram amplamente repudiados pela população, que encontrou na urna a forma de penalizar tais abusos.

Nas eleições autárquicas de 2020, a derrota do MpD na Câmara Municipal da Praia (CMP) foi um reflexo direto da insatisfação dos eleitores com a conduta dos políticos envolvidos.

A reciprocidade na política se manifestou como um princípio fundamental, influenciando o resultado eleitoral e reforçando a responsabilidade dos governantes perante a comunidade (Cialdini, 2023).

A experiência eleitoral na CMP evidenciou que a população não tolera abusos de poder, falta de transparência e desrespeito aos direitos dos cidadãos. A ética na gestão pública, a prestação de contas e o cumprimento das promessas eleitorais são requisitos essenciais para manter a confiança e a legitimidade no exercício do poder.

A derrota do MpD na CMP serve como um lembrete poderoso de que os eleitores têm o poder de punir os desvios de conduta e reforça a necessidade de uma governança comprometida com o bem-estar da comunidade.

É importante ressaltar que, por maior que seja o valor gasto nas campanhas eleitorais, o princípio da reciprocidade continua a ser um fator determinante que influencia o resultado eleitoral.

Os eleitores têm o poder de responsabilizar os políticos por suas ações e decisões, lembrando aos governantes que estão ali para servir ao povo e que devem agir de forma responsável e compassiva.

Em suma, importa recordar que a reciprocidade na política atua como um mecanismo de equilíbrio e justiça, garantindo que os abusos de poder sejam punidos e que a integridade e transparência prevaleçam na gestão pública. A derrota do MpD na CMP nas eleições autárquicas de 2020 é um exemplo concreto do poder do voto e da importância de uma governança ética e comprometida com o interesse coletivo (James Price, 2002).

*Mestre em Segurança Pública e Pós-graduado em Administração de Empresa.

Savannah, GA, 15-06-2024.

Partilhe esta notícia

Comentar

Inicie sessão ou registe-se para comentar.

Comentários

  • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!