Pub

Dom Ildo Fortes

O bispo Dom Ildo Fortes diz que a realidade da juventude cabo-verdiana não deixa de ser preocupante, uma vez que hoje em dia “facilmente” sectores da sociedade são manobrados, manipulados pelas ideologias e correntes “perigosas”.

O bispo do Mindelo, Dom Ildo Fortes, fez essas declarações à agência cabo-verdiana de notícias, na ilha do Sal, onde se encontra para um retiro espiritual, durante uma semana, antecedida de sessões de formação, com foco na juventude, partindo de um documento que saiu do Papa que se chama “Cristo Vive”.

“Eu penso que os nossos jovens, hoje, facilmente são manobrados. Há correntes perigosas, daqui ou de acolá que atentam contra a família, a própria ordem estabelecida. Depois, em Cabo Verde, há uma triste realidade (…) muitos jovens querem se formar – os que querem -, e não vêm o futuro com esperança. É preocupante a quantidade de jovens que saem das universidades e que estão à espera de um emprego”, lamentou.

Considerando a situação, Dom Ildo Fortes entende que isso é propenso a vida de muito ócio, a devaneio, a andar atrás de tudo o que aparece, ao uso da droga, do álcool, resumindo, a buscar prazeres, conforme analisa, que lhes dê satisfação.

“Isso é preocupante, sobretudo, porque há um declínio de valores fundamentais, o respeito, a verdade, o amor, a vivência da sexualidade (…), há grandes valores que estão caindo. Hoje há uma busca grande de uma vida muito egoísta, de prazeres, seu espaço, e isso não é nada bom”, ponderou.

“E ai de nós da igreja, não olharmos para isso, e não procurarmos ajudar os jovens… hoje em dia vive-se a cultura do descarte, tudo muda de repente, e os jovens nem sabem bem se situar. Estão ávidos para consumir”, analisou, observando que há questões que colocam a todo o tempo: quem sou, onde venho, para onde vou, o que é que eu quero da vida.

“São questões que os jovens atravessam hoje. Para não falar que há uma grande ilusão. Têm acesso a muitas coisas”, referiu, questionando porque é que os jovens não se preocupam com outras coisas que se passam na nossa terra, como por exemplo, o suicídio, a violência gratuita.

“Alguma coisa não está bem. E não é só o facto de nós não termos meios, ou sermos pobres. Já fomos pobres ontem muito mais do que somos hoje, mas não assistíamos a isso. Portanto, há aqui qualquer coisa que não está a funcionar, e muitos jovens atravessam um calvário sozinhos”, acautelou.

Dom Ildo Fortes conclui, despertando que os jovens “são um tesouro”. “É bom que se diga isso. A juventude é uma riqueza grande. E um país como o nosso deve dar muitas graças por ter muita juventude, mas que essa juventude esteja canalizada para o positivo, para o bem de si próprio, e para o bem dos outros. Ninguém é feliz se não pensar no outro”, enfatizou.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Letcha Vieira 08-02-2020 02:46
É também muito preocupante que nenhum desses jovens licenciados esteja capacitado ou tenha a iniciativa de comentar esta opinião bastante actual. Simplesmente triste!
Responder