Pub
Por: Redacção

julio andrade pca han 1

O presidente do Conselho de Administração do Hospital Agostinho Neto confirma o despedimento de 23 técnicos do principal estabelecimento de saúde do país, mas esclarece que estavam em regime de contrato de substituição, que "tem termo certo e termina com o regresso do trabalhador efectivo".

"O HAN tem cerca de 450 trabalhadores (apoio operacional), mas ainda carece de mais trabalhadores (apoio operacional) em determinadas áreas. Em determinados períodos do ano há muita demanda ao Hospital e para se evitar descontinuidade no atendimento recorre-se a contratos de substituição ou prestação de serviço dentro do quadro legal", respondeu Júlio Andrade ao artigo de Santiago Magazine.

Segundo este médico e gestor, "para se evitar contratos de substituição e também pela própria evolução do HAN foram descongeladas vagas para 45 apoios operacionais (ver BO de novembro) que está em processo de concurso. Esses 23 cidadãos podem participar no concurso e estão em vantagens competitivas em ralação aos eventuais concorrentes".

Andrade informa ainda que o Ministério da Saúde "já abriu concursos para recrutamento de 58 enfermeiros, 58 técnicos superiores e 45 apoio operacional para o HAN. Na totalidade serão recrutados para o Serviço Nacional de Saúde perto de 300 profissionais no próximo ano".

Veja no Santiago Magazine: Hospital Agostinho Neto despede 23 funcionários em vésperas do Natal



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+3 # Jesus 23-12-2019 10:36
Fico sempre melhor informado quando Santiago Magazine traz as versões necessárias ao esclarecimento dos factos. Bem haja!
Responder
0 # toto 22-12-2019 17:03
O PCA Julio Andrade tem sido arrogante e cara de nojento como Bostanario da OMCV ,mais como PCA/HAN tem competência ,sim Sr !!!
Responder
-3 # Kulundjulu575 22-12-2019 14:58
Venceslau Caedoso= Julio Andrade
Responder
+5 # Venceslau Cardoso 22-12-2019 08:35
É preciso explicar para não haver dúvidas. Hoje tudo se reclama sem pensar na dignidade das pessoas e das das
instituições. Cada um faz o que quer na rede social "internet". A explicação do pca HAN foi decidido para acabar com as duvidas.
Responder