Pub

 Suzi Chantre

O acto de empossamento da nova direção foi presidido pelo Presidente da Juventude do PAICV, Fidel Cardoso De Pina, este fim-de-semana em Tarrafal de São Nicolau. A nova equipa da JPAI-São Nicolau é liderada por Suzi Chantre que será coadjuvada pelo jurista e deputado municipal Silvano Ramos e o jovem Admilson da Cruz. 

Durante o acto de emposssamento, a jovem psicóloga recém-empossada líder da juventude tambarina em São Nicolau disse estar motivada e prometeu dedicação e empenho para dar um grande contributo para a juventude de São Nicolau.

Aproveitou o momento, para lamentar a falta de oportunidades para os jovens da ilha que, afirma, têm estado a abandonar São Nicolau na tentativa de encontrar um futuro melhor me outros pontos do país ou do estrangeiro.

Neste contexto, Chantre aponta o desemprego, a carência de bolsas de estudo para formação superior e profissional, o alcoolismo e falta de ocupação como os grandes problemas que a ilha enfrenta.

De igual modo lamenta a falta de políticas públicas a nível local e central para a fixação dos jovens na ilha. 

Neima Monteiro, Secretária-Geral da Juventude do PAICV, destaca o empenho e o esforço que a organização tem vindo a realizar para renovar todas as estruturas concelhias, numa conjuntura política nem sempre fácil.

Por outro lado, enaltece o cumprimento de um dos desafios propostos na moção da candidatura da atual direção, no que tange a participação mais ativa e a assunção de posicionamentos com mais responsabilidade na liderança da Juventude do PAICV.

“A atual Presidente da JPAI-São Nicolau é a nossa segunda jovem mulher a encabeçar uma estrutura concelhia da JPAI, neste mandato, o que nos deixa muito orgulhosos. No entanto não queremos ficar por aqui e o desafio é termos mais jovens mulheres na liderança da Juventude do PAICV, aliás como vem sendo hábito na nossa organização, disse a secretário geral da JPAI.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar