Pub
Por: António Manuel Neves**

 

A situação que se vive no País, provocada pelo Governo que tomou posse em 2016, assemelha-se, a cada dia que passa, a uma espécie de mão cheia de nada, de desnorte e, em última instância, é CAÓTICA. E creio que já são muito pouco os que fingem perceber o que Ulisses Correia e Silva e Olavo Correia, PM e VPM respetivamente, considerados os dois homens de proa da governação ventoinha, pretendem de Cabo Verde e do nosso Povo!!

Não é por acaso que alguns até já se fartaram de dizer que o MpD, chefiado por UCS, regressou ao poder cheio rancor do eleitorado que ajudara o PAICV não só a colocar os ventoinhas na Oposição bem como mantê-los lá 15 (QUINZE) anos consecutivos, a fim de expiarem as suas culpas pelos males causados na década de 90, mas que afinal não produziu os efeitos desejados, ou seja, que seria governarem agora sem rebentolices e a olhar para todos os lados.

Poder-se-á hoje considerar, sem receio de errar, que em três anos e meio de governação o MpD conseguiu igualar, quiçá até ultrapassar, o mal que provocara na década 90, sem que UCS nada tenha feito até esta para que o Povo cabo-verdiano esqueça as agruras por que passou, antes pelo contrário, depois de terem regressado de um lustre a viver no deserto da Oposição, sem tomar juízo ou aprendido com os erros do passado.

Ou será que tendo feito as suas contas (a confirmar o que disseram durante as últimas campanhas eleitorais!) os rabentolas acham que bastam 5 anos para concluírem o trabalho de desmantelamento do País, depois o resto que se lixe, uma vez que ninguém em pleno uso das suas faculdades acredita que o eleitorado cabo-verdiano não emendará o seu voto em 2021, isto é, a favor do PAICV liderado por Janira Hopffer Almada!! 

No que me diz respeito, por exemplo, percebo cada vez menos a estória relacionada com o concurso para Concessão dos Transporte Interilhas. É que pregar uma partida desta natureza (há quem dá isso o nome de "passar pau" ) aos Armadores cabo-verdianos, à luz do dia, brada aos céus! Tramóias diversas têm vindo a decorrer de tal forma sincronizadas e nos lugares chaves, onde menos podiam acontecer – quando é sabido que o uso indevido das ferramentas do desenvolvimento podem constituir em armas de destruição da Economia a vários níveis, bem como do Prestígio de Cabo Verde – a ponto de se questionar se acontecem por mera incompetência, se foi programado mesmo assim, isto é, se foi tudo previamente planeado? 

É que se o Estado de Cabo Verde está em condições de avalizar empréstimo de 518 MIL CONTOS à uma empresa estrangeira, QUAL FOI A RAZÃO QUE IMPEDIU O GOVERNO DE UCS DE FAZER ISSO COM A PRATA DA CASA, QUE EM TODOS ESSE ANOS DEU MOSTRA DE CAPACIDADE DE ORGANIZAÇÃO DO SECTOR, que nunca fechou as portas mesmo quando na década de 90 o MpD desfez-se da frota marítima nacional!!!

* Título da Responsabilidade da Redação.

** Artigo publicado pelo autor no Facebook.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar