Pub
Por: Vanny Kaya Lopez

 vany

Nha difinison e retratu di nha vison

N nansi n atxa , N ta bai ,

N ta Dexa, es purgunta sobri Racismu .

Kual e nha difinison?

RACISMU?

kuze?

Modi?

Sim racismu e kuze??

 

Racismu ta izisti entri Povu branku i povu Pretu?

Klaru sen duvida

Entri Pretu i Pretu? klaru....

Entri Branku i Branku? Klaru....

Entri Adultus i Adolisentis? Klaru ....

 

RACISMU e nos mé,

Nu ta durmi ,

ku racismu , nu ta korda ku racismu, nu ta rispira i nu ta bebi Racismu.

 

Racismu e MALDADI i PRAGA na KORASON di kenha ki ka sabi AMA.

RACISMU E CONJUNTU DI ODIU Duentiu ki PROPI PESOA ta tra pa fora, Sima BALA, pa maxuka kelotu.

RACISMU E NÉGATIVIDADI di PESOA INFILIS i MALDOZU, TRANSMITIDU de un ponta pa outu moda PEXI PODRI na Balai riba Kabesa,

 

Mas si nu djobi na nos volta, nu ka ta stendi mo ,

Sertus Abusus di Oxi nos e kulpadu sim pa ignoransia.

NOS Afrikanus nos e purmeru ta dizeja keda di nos irmuns ,

Nu ta firi, ta kubisa pa ten midjor, ta maltrata, ta furta i ta mata si for prisizu.

NOs e ka kapas de djunta mo pa invisti pa disfruta ou kultiva nos sabedoria. Nau,,,Nau,,,,

TUDU kontrariu di Europeus....sim.....Sim

 

Si nos Afrikanus nu ka ten kapasidadi, Mentalmenti, i fizikamenti di trata nos povu Afrikanus ku honestidadi , meresimentu i Amor ,,,,,,nu ta simia odiu,,

E ka Europeus ki ta danu Valor di ser Humanu....

Nha Grandi sempri ta kontan ,

RASA ta izisti un so, na Mundu

RASA HUMANA Nhos tra nebua di nhos odjus..

 



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+2 # Marciano Moreira 25-01-2019 13:56
E rikonfortanti odja joven ta priokupa tantu ku ben kumun ti pontu di es priokupason ta spludi di se ser sob forma di puema! Sertamenti ki rasismu (enkuantu difeza di diskriminason i segregason baziadu na rasa) e indignu i pernisiozu! Nha louvor pa bu sforsu na prende alfabetu kabuverdianu! Kontinua ta aperfeisua es duminiu en prol di maior efikasia kumunikativu.
Responder