• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
Aviões já estavam no ar. Trump ordenou ataque ao Irão, mas recuou abruptamente
Outros Mundos

Aviões já estavam no ar. Trump ordenou ataque ao Irão, mas recuou abruptamente

Uma operação de retaliação depois de um drone norte-americano ter sido abatido já estava em marcha. Radares iranianos e baterias de mísseis eram alguns dos alvos.

Donald Trump tinha ordenado um ataque ao Irão como retaliação pelo abate de um drone norte-americanoDe acordo com o New York Times, o ataque teria lugar esta sexta-feira de manhã e os navios e aviões já estavam preparados, mas a operação foi cancelada.

Os ataques teriam como alvos radares iranianos e baterias de mísseis e estavam programados para acontecerem antes do amanhecer desta sexta-feira para minimizar o risco para os militares iranianos ou civis, acrescentou o jornal.

"Os aviões estavam no ar e os navios estavam em posição, mas nenhum míssil foi disparado" quando chegou a ordem para abortar a operação, avança o NYT, citando um alto funcionário do governo dos EUA.

A Associated Press citou também uma autoridade dos EUA dizendo que os ataques foram recomendados pelo Pentágono e que Donald Trump passou a maior parte do dia de ontem a discutir a questão do Irão com os seus conselheiros de segurança nacional e com os líderes do Congresso.

O documento diz que o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, e o conselheiro de segurança nacional, John Bolton, defendiam uma retaliação, mas os líderes do Congresso pediram cautela.

A presidente da Câmara Democrática, Nancy Pelosi, disse que os EUA não estão interessados numa guerra com o Irão, enquanto o principal candidato democrata à presidência, Joe Biden, chamou a estratégia do Irão de Trump de "desastre autoinfligido".

Os Guardas da Revolução do Irão anunciaram esta quinta-feira terem abatido um avião não tripulado norte-americano, em violação do espaço aéreo no sul do país, numa nova escalada de tensão entre Washington e Teerão. Os EUA confirmaram ter perdido o aparelho, mas alegam que este estava em espaço aéreo internacional, sobre o estreito de Ormuz.

De acordo com a Press TV, o canal de informação em inglês da televisão estatal iraniana, um modelo Global Hawk, da empresa norte-americana Northrop Grumman, "foi abatido pela força aérea" de Teerão, na província costeira de Hormozgan, no sul do Irão. A televisão estatal não forneceu, contudo, imagens do drone abatido. Donald Trump reagiu, no Twitter, dizendo que o Irão cometeu "um grande erro".

Este incidente ocorre num contexto de fortes tensões entre o Irão e os Estados Unidos e depois de, na passada quinta-feira, dois petroleiros, um norueguês e um japonês, terem sido foram alvo de ataques no estreito de Ormuz.

Fonte: Diário de Notícias

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!