Pub

jose eduardo dos santos

Situação clínica do presidente de Angola inspira os maiores cuidados. José Eduardo dos Santos não deverá participar em qualquer momento da campanha eleitoral.

O Presidente de Angola já regressou a Luanda depois de efectuar vários exames clínicos em Barcelona, Espanha. Mas o seu estado de saúde está a deteriorar-se, informa o semanário expresso, de Portugal.

Logo após ter chegado à capital angolana, José Eduardo dos Santos fez aprovar no Parlamento um decreto que coloca sob a sua alçada a nomeação dos mais altos responsáveis pelos serviços de inteligência e da polícia. “Com homens da sua confiança nestas áreas, a estratégia de José Eduardo dos Santos visa amarrar quem vier a substitui-lo”, disse um dirigente do MPLA, citado pelo semanário português.

A imprensa angolana e portuguesa avança que o chefe de Estado angolano sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) em Maio último, mas o ministro dos Negócios Estrangeiros de Angola, quando questionado, não confirmou a informação. Apenas disse que José Eduardo dos Santos foi à Espanha para fazer exames médicos. “Vai regressar, logo que esteja melhor”, disse Georges Chikoti, em entrevista à RFI.

Em vias de abandonar o palácio presidencial, Eduardo dos Santos deverá mudar-se em breve para o Bairro Miramar. Antes disso, pretende passar a gestão de todos os assuntos correntes para o vice-presidente, Manuel Vicente. Este processo deverá estar terminado antes das eleições que, como se sabe, terão lugar a 23 de Agosto, com presença de Pedro Pires e José Maria Neves na missão de observadores do processo eleitoral a convite do próprio chefe de Estado angolano

Segundo apurou o Expresso, este processo está a ser acelerado visto que Eduardo dos Santos deverá regressar brevemente a Espanha para tratamento na clínica onde tem sido acompanhado nos últimos anos.

Com Expresso



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar