Pub

eleicoes sao tome 071018 foto nuno veiga14793d5d base

Acção Democrática Independente (ADI) admite, entretanto, que perdeu a maioria absoluta nas eleições deste domingo, 7, mas garante que "está em primeiro lugar" e que vai formar Governo com dois deputados independentes.

O director de campanha do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe - Partido Social Democrata (MLSTP-PSD, maior partido da oposição) reclamou vitória nas eleições legislativas de domingo e disse esperar que "nada venha mudar o resultado".

"Conforme os dados provisórios chegados ao gabinete de campanha do MLSTP-PSD, gostaríamos de dizer ao povo são-tomense e ao mundo que o MLSTP ganhou as eleições legislativas de 2018", declarou Osvaldo Vaz na madrugada de segunda-feira, na sede do partido em São Tomé.

"Esperemos que não haja nada que venha mudar este resultado para o bem de São Tomé e Príncipe e da democracia", referiu o também vice-presidente do principal partido da oposição.

Pouco tempo antes, o secretário-geral da Acção Democrática Independente (ADI), Levy Nazaré, afirmou à imprensa que o partido perdeu a maioria absoluta nas eleições de domingo, mas "está em primeiro lugar" e vai procurar formar Governo com dois deputados independentes eleitos por Caué, distrito no sul da ilha de São Tomé.

Segundo o mesmo responsável, a ADI terá conquistado 26 ou 27 deputados.

O responsável social-democrata disse estranhar "muito" que aquele dirigente "venha dizer que o ADI ganhou as eleições".

Osvaldo Vaz acrescentou que "todo o povo tem estado a acompanhar os resultados pela televisão e pode chegar à conclusão que, de facto, o MLSTP ganhou as eleições", afirmou.

"O MLSTP tranquiliza os seus militantes, simpatizantes e povo em geral porque iremos fazer a festa da nossa grande vitória, da liberdade do povo de São Tomé e Príncipe", sublinhou ainda.

O presidente do MLSTP, Jorge Bom Jesus, chegou à sede do partido cerca das 1h30 (mesma hora em Lisboa) desta segunda-feira, mas não quis falar aos jornalistas. De acordo com imagens que circulam nas redes sociais, o líder festejou na sede, com militantes, brindando com champanhe.

A ADI venceu as eleições legislativas de 2014 com maioria absoluta (33 em 55 lugares na Assembleia Nacional) e o executivo de Patrice Trovoada foi o primeiro a concluir o mandato de quatro anos, desde a introdução do multipartidarismo no país, no início da década de 1990.

A Comissão Eleitoral Nacional deverá divulgar os resultados provisórios na madrugada de esta segunda-feira.

Com Lusa

 



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar