Pub

Aeroporto da Praia 1

O Aeroporto Internacional Nelson Mandela, na Cidade da Praia, capital da República de Cabo Verde, vai tornar-se num dos mais modernos da região, segundo o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), entidade que financiou um investimento de 32,7 milhões de euros. Esta remodelação, cujas obras iniciaram com o Governo do PAICV, encontra-se na fase de conclusão.

O BAD, em nota sobre a conclusão do projeto de expansão e modernização do Aeroporto Nelson Mandela, incluindo o novo terminal para voos internacionais, destaca a instalação de novos “scanners” 3D com tecnologia avançada que aumentam “a eficiência global da segurança dentro do aeroporto.”

“Estas instalações modernas posicionam o aeroporto de Praia entre os mais bem equipados na sub-região da África Ocidental”, refere o BAD.

Construído pela ‘Impresa Costruzioni Giuseppe Maltauro’, o novo terminal tem uma área de dois mil 560 metros quadrados, incluindo lojas duty free e turísticas e zona de restauração.

A empresa aeroportuária cabo-verdiana Aeroportos e Segurança Aérea (ASA) informou que o novo terminal tem capacidade para processar mil e100 passageiros por hora, em momentos de pico de tráfego, em vez dos anteriores 700 passageiros por hora.

O desenvolvimento da infraestrutura de transportes do país, particularmente a aeroportuária, é uma das prioridades da estratégia global do governo de Cabo Verde para promover o crescimento económico.

O tráfego aéreo de passageiros no aeroporto da Praia registou uma taxa de crescimento anual média de 7,5%, nos últimos anos, 1,2 pontos percentuais acima do tráfego médio total de plataformas aeroportuárias no país.

Para o BAD, “o sector dos transportes oferece perspectivas económicas promissoras, afectando em particular a atividade turística que contribui para 20% do PIB”, que tem vindo a registar um “desenvolvimento acelerado.”

Em conjugação com a modernização das infraestruturas aeroportuárias, o governo cabo-verdiano está também a promover a privatização da companhia aérea de bandeira.

No final de 2018, a Icelandair entregou uma proposta final e vinculativa para a aquisição de 51% do capital social da TACV – Cabo Verde Airlines.

A proprietária da TACV vai ser a Loftleidir Cabo Verde, uma nova companhia do grupo da Icelandair, que encara a localização do arquipélago cabo-verdiano ideal para o desenvolvimento de voos de ligação entre a Europa, América do Sul e África.

Com NewsAvia



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Zona 31-01-2019 07:46
A obra já se encontra com 2 anos de atraso ... A empresa Italiana Maltauro tem o o Ministério das Infraestruturas debaixa das asas. Cada dia sobe o custo.... nao ha penalidades para essa empresa no ministerio....... manda e desmanda......... o director e sua esposa são apoiantes e dinanciadores das campanhas do MPD....... assim vamos
Responder
0 # Jorna Lista 29-01-2019 11:43
Mentira!
Responder
0 # Fannon 29-01-2019 08:55
Hermano Sócrates, lembra-te que o projecto de extensão desde há muito que está em carteira, mas existem meliantes bairristas sobretodo na ilha do Sal, que a todo o custo estão bloqueando este projecto, com medo de que negócios importantes relativamente à aviação venham naturalmente para a "Majestuosa isla".

Abraços cordiais de um badiu!
Responder
0 # SÓCRATES DE SANTIAGO 28-01-2019 19:44
Tudo bem. Mas o que, na verdade, nós, os santiaguenses e praienses queremos é o alargamento da pista do Aeroporto da Praia, para, no mínimo, três mil metros, transfornando- o num verdadeiro Hub aéreo. Tudo isto, a bem da economia da Praia, de Santiago e de Cabo Verde.
Responder
0 # João 29-01-2019 13:50
Porque não fazem uma pista de 70 kms entre a Praia e o Tarrafal de Santiago? Deve servir perfeitamente para satisfazer os vossos desejos!
Responder
+1 # João 28-01-2019 17:21
O mal de Cabo Verde é estar sempre a associar as obras públicas a um ou a outro partido. Era assim tão necessário dizer que a obra iniciou-se com o PAICV? Sinceramente!
Responder
0 # Manuel 29-01-2019 11:01
Quando se trata de coisas mal feitas a culpa é do PAICV. Quando for o contrário (coisas bem feitas), não se deve dizer. Paxenxa!
Responder