• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
Cidade Velha. Jair Fernandes confirma desistência da corrida à CM
Política

Cidade Velha. Jair Fernandes confirma desistência da corrida à CM

Jair Fernandes, actual presidente do Instituto do Património Cultural, acaba de confirmar que já não pretende concorrer à Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, decisão que justifica alegando razões pessoais e profissionais. Domingos Veiga, tal como Santiago Magazine avançou esta manhã, é o nome que se segue para suceder a Manuel de Pina, num processo conturbado que tem o MpD dividido na Cidade Velha.

"Após um período de reflexão, decidi comunicar ao partido a retirada da minha disponibilidade para uma candidatura à Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago nas autárquicas 2020", escreveu à instantes Jair Fernandes na sua página do facebook. O post, note-se, sai horas depois de o próprio MpD ter retirado o seu apoio a Fernandes para apostar em Domingos Veiga, vereador que, após muito tempo de costas voltadas com Manuel de Pina, acaba por ser o "menino querido" do actual edil.

O MpD, ao que consta, vinha sendo pressionado por Manuel de Pina, no sentido de desistir de Jair Fernandes, porquanto entende que este não tem percurso político para ocupar a cadeira da presidência da cidade, património da humanidade.
No decurso dessa pressão, as nossas fontes garantem que Manuel de Pina já vinha cozinhando uma candidatura independente, encabeçada pelo seu vereador Domingos Veiga, o que forçou o partido a sacrificar Jair Fernandes.
Mas Jair Fernandes, que era aposta de Alcides de Pina (irmão de Manuel de Pina, com quem terá entrado em choque, dividindo o MpD na cidade-berço), alega que foram outras e "inúmeras as razões que explicam esta decisão, sendo duas delas mais marcantes, pessoal e profissional".

"Este último teve um peso muito relevante. Primeiro por causa dos objetivos que propus a mim mesmo, trazer o património cultural para a agenda publica, visível pelo crescente investimento que o sector tem visto, traduzido em projectos cujo impacto é significativo para o país, caso da classificação da Morna a Património da Humanidade, da Reabilitação do património edificado, das reformas institucionais e legislativas".

"Outrossim, em conversas com a tutela, ficou claro que posso servir o país de forma muito mais vincado, continuando o trabalho que a equipa do Instituto do Património Cultural, tem desenvolvido sob minha liderança. Pelo que agradeço aqui a confiança", acrescentou, aproveitando para agradecer a Ulisses Correia e Silva "por ter apontado e apostado na escolha do meu nome para encabeçar a lista para as autárquicas no município da Ribeira Grande de Santiago".

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!