Pub
Por: António Vieira

Antonio Vieira 1

Assomada é a maior cidade do interior da ilha de Santiago, a mais próspera da região e um dos maiores centros urbanos de Cabo Verde. Desde a sua fundação (1912), tem atraído pessoas de toda ilha de Santiago e das outras ilhas, sobretudo as da ilha do Fogo, São Antão, São Vicente, Maio e Brava.

Assomada sempre teve doentes mentais deambulando pelas suas ruas desde meados dos anos 80. De facto, estes doentes muitas vezes acabam por causar transtornos aos residentes da cidade como também às pessoas das outras partes da ilha de Santiago e turistas que diariamente visitam a cidade do planalto.

Por outro lado, ninguém faz nada para que estes doentes mentais possam usufruir dos cuidados médicos próprios, literalmente abandonando-os á sua sorte e consequentemente estes acabam por sofrer de uma doença que é perfeitamente curável por décadas até que morram.

Mas… será que o hospital psiquiátrico de trindade localizado em Trindade no concelho da Praia pode cobrir todas as necessidades, no que diz respeito aos doentes mentais da ilha de Santiago? Não.

Há 121 mil residentes nos seis municípios da chamada região norte de Santiago, nomeadamente, Santa Catarina, Santa Cruz, Tarrafal, São Miguel, São Salvador do Mundo e São Lourenço dos Órgãos, e ainda não há um hospital psiquiátrico ou uma universidade pública (UNICV) com cursos de engenharia e línguas.

Devia haver um hospital psiquiátrico no interior de Santiago localizado em Santa Catarina? Sim.

Deviam os deputados nacionais de Santa Catarina no Parlamento exigir do governo a instalação de um hospital psiquiátrico em Santa Catarina? Sim.

Em suma, os doentes mentais de Santa Catarina e do interior de Santiago certamente vão continuar a sofrer de uma doença curável e os residentes da cidade de Assomada e visitantes (incluindo turistas) vão continuar a sofrer de assédio por parte desses doentes mentais até que um dia esta triste situação seja resolvida com a instalação dum hospital psiquiátrico na região norte da ilha de Santiago.

António Vieira



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Emanuel reis 03-09-2019 09:46
Temos que pensar no presente e no futuro dos doentes mentais em cabo verde,caso contrario não sei se vamos ao alem.
Responder