Pub

selecção goleada

Tubarões Azuis sofrem pesada derrota em Ouagadougou (0-4). Péssima despedida de uma selecção que, jornadas antes, sonhou com Moscovo, acordou para a realidade na Praia (derrota com o Senegal) e voltou a dormir (com pesadelo) no Burkina Faso. Outra vez, vamos ver um Mundial no sofá.

A selecção de Cabo Verde de futebol despediu-se na noite de hoje, 14, da qualificação para o Mundial  Rússia’2018 com uma goleada de 4-0 sofrida em Ouagadougou, ante os locais do Burkina Faso.

Em jogo de encerramento da sexta e última jornada do Grupo D de qualificação africana, a formação da casa contou com o “hat-trick” de Nakoulma, golos apontados aos 45, 58 e 62 minutos, ao passo que Diawra fechou a contagem aos 90.

Com esta derrota, a quarta em seis jogos desta fase de apuramento, Cabo Verde termina a prova no terceiro lugar com seis pontos, ao passo que Burkina Faso conserva o segundo posto com nove pontos.

O Senegal, apurado para o Mundial da Rússia na qualidade de vencedor deste grupo, recebeu e venceu, também na noite de hoje, a África do Sul por 2-1 e termina a competição com 14 pontos, contrastando com a África do Sul, última posicionada com quatro.

A África vai estar representada na fase final da Rússia 2018 pelas selecções nacionais do Egipto, Tunísia, Marrocos (países da região da Magrebe), Nigéria e Senegal (CEDEAO).

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # CASIMIRIO 15-11-2017 08:54
Estranhíssimo: a Comunicação social náo falou do jogo, a TCV não mostrou o jogo, deixamos ao abandono a equipa, não houve qualquer forma de motivação nacional para acompanharmos os nossos herois. Quando os Tubarões Azuis ganham os políticos incentivam à festa. O MINISTRO DO DESPORTO FICOU CALADO, A COMUNICAÇÃO SOCIAL APAGADA: ESTAMOS NUM ESTADO DE TERROR E DE IMPOSIÇÃO DO MEDO.
Responder