Pub

rtp

O diretor de Comunicação dos dragões, Francisco J. Marques, lançou duras críticas à emissão da televisão pública da passada segunda-feira, a partir de Cabo Verde, no âmbito das comemorações do Dia de Portugal. 

Em causa está o facto de o repórter Tiago Góes Ferreira ter vestido uma camisola dos encarnados lisboetas enquanto fazia uma visita em direto à casa do Benfica na Achada Santo António. 

"A RTP faz uma visita a uma casa do Benfica, põe um funcionário a dizer ‘festa bonita, benfiquista, portuguesa e cabo-verdiana’. Isto é uma vergonha e alguém tem de parar esta deriva da RTP. O mesmo rapaz diz ‘quero ouvir viva o Benfica’, para depois despir a camisola para entregar ao presidente da casa, confessando ser uma oferta entregue pelo Benfica, o que ilustra que isto foi pensado, até pediram uma camisola ao clube querido. Foram cinco minutos de propaganda benfiquista que nem no tempo da outra senhora se fazia", disse Francisco Marques. 

O dirigente portista denunciou ainda a "crescente benfiquização do País" e pediu uma atuação da administração da RTP, do Governo e dos partidos com assento parlamentar.

Questionada, a RTP recusou fazer comentários sobre este tema. O Correio da Manhã tentou também obter uma reação de Tiago Góes Ferreira, sem sucesso até à noite de ontem.

A reação do FC Porto surge poucos dias após ter sido condenado no caso dos e-mails, tendo de indemnizar o Benfica em 2 milhões de euros.

Com Correio da Manhã

Comentários  

0 # Daniel Carvalho 12-06-2019 18:20
Afinal, Cabo Verde e Portugal representam uma NACAO.
Responder