• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
José dos Reis (Mayka). "Hora de converter propostas em compromissos para com Tarrafal"
Política

José dos Reis (Mayka). "Hora de converter propostas em compromissos para com Tarrafal"

Com um emocionado discurso, José dos Reis, o novo presidente da Câmara Municipal de Tarrafal da Santiago, empossado esta segunda-feira, 16, garantiu "um trabalho sério e transparente" para poder transformar Tarrafal no maior celeiro de produção agro-pecuária de Santiago, ter um programa de desenvolvimento integrado e equilibrado das localidades, modernizar o sector das pescas, investir na industrialização, proporcionar a criação de emprego e alavancar o turismo para dinamizar a vida económica desse município.

O Mercado de Artesanato, no centro da cidade de Tarrafal encheu para assistir à investidura dos novos eleitos municipais. E foi perante uma plateia composta por várias personalidades - entre a presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, o vice, Rui Semedo, o presidente cessante, José Pedro Soares, ministro da Agricultura, Gilberto Silva, os deputados na Nação, Moisés Borges e José Soares, empresários e munícipes -, que Mayka se comprometeu a transformar as propostas eleitorais em compromissos para o desenvolvimento de Tarrafal.

“Não há outra forma de honrar e dignificar a tamanha confiança em nós depositada senão converter as propostas em compromissos e com trabalho sério e transparente, com crescimento económico, com o progresso e com o bem-estar comum”, afirmou o novo edil tarrafalense.
Visivelmente emocionado e bastante aplaudido ao longo da sua intervenção, Mayka era a personificação do sentimento dos seus eleitores que pela primeira vez, em 28 anos de municipalismo no país, têm um novo partido na gestão da Câmara Municipal. Daí ter referido que a mudança e a vitória chegada após 28 anos da governação do MpD nesse município era “imperiosa” para “restaurar a democracia e experimentar novidades”, porquanto, “Tarrafal reclama novas ideias, novos programas e projectos (…) e novas respostas”.

Esse novo ciclo de governação, enalteceu, terá que contar com a mobilização de todos os tarrafalenses de modo a enfrentarem com “sucesso os grandes desafios” do desenvolvimento desse município do interior de Santiago, promentendo uma gestão centrada nas pessoas, ou seja, com políticas capazes de criar rendimentos para as famílias e de gerar o emprego prometido para os jovens.

O objectivo, disse o jovem político licenceado em biologia e docente no Ensino Secundário, é "transformar o município no maior celeiro de produção agro-pecuário da ilha de Santiago, potencializar e modernizar o sector da pesca, e investir na industrialização, no agro-negócio e empreendedorismo".

Anunciou ainda a criação de uma agenda cultural, desportiva e recreativa anual com ênfase nas actividades de atracção turística interna e na dinamização da vida económica local, e criação de um programa de desenvolvimento integrado e equilibrado das localidades.


Perante várias pessoas que presenciaram o acto, José dos Reis fez saber que os seus opositores “jamais serão os seus inimigos”, até porque, o compromisso de todos é por uma “causa nobre” que é o povo do Tarrafal. Afirmação que colheu fortes aplausos de uma assistência onde vbrilharam pela ausência o candidato derrotado do MpD, Celso Ribeiro, e o independente Domingos Semedo.

Antes, Adilson da Costa, o novo presidente da Assembleia Municipal - órgão ao qual o PAICV, partido vencedor, ofereceu a vice-presidência ao Movimento Independente Tarrafal (MIT) - usou da palavra para augurar "um trabalho profícuo na defesa dos interesses e do desenvolvimenrto do município, sobretudo exercendo "o poder legislativo, regulamentar e fiscalizador do desempenho da CMT". E, dirigindo-se directamente ao presidente da CM, afirmou, em crioulo: "Nhu tem un ekipa rinoivadu ku jugadoris 100% aptu pa djuda ganha es desafiu, xeiu di vontadi pa ki kada dia seja un dia di vitoria, nhu pidi ekipa di nho pa djuga limpu ki nem videwo arbitu ka mesti".

O ministro Gilberto Silva, em representação do Governo, testemunhou a cerimónia e disse que as últimas eleições constituíram mais uma prova da “vitalidade” da democracia cabo-verdiana e mais um marco no processo da consolidação do poder local em Cabo Verde.

Gilberto Silva assegurou que, independentemente da cor política, o Governo vai continuar a respeitar sempre a autonomia do poder local, que vai se aumentar sempre pelo primado da lei nas relações com este e os demais 21 municípios do País. Razão pela qual, acrescentou, o executivo vai se sujeitar sempre aos princípios da igualdade, da imparcialidade, da justiça, e da transparência em todas as esferas da sua actuação, especialmente no que se refere às relações financeiras e fiscais.

Nestas eleições autárquicas no Tarrafal, o PAICV, encabeçado por José dos Reis (Mayka) para CM e Adilson Costa para Assembleia Municipal, elegeu os seis vereadores e nove dos 17 eleitos municipais.

O MpD tem sete eleitos e Movimento Independente Tarrafal (MIT) elegeu um - a UCID e o Unidos por Tarafal (UT) não elegeram qualquer deputado.

O PAICV ganhou ao MpD pela diferença de 1.066 votos nas eleições para a Câmara Municipal e de 794 votos para a Assembleia Municipal.

Com a investidura dos novos eleitos, terminam os 28 anos de governação do MpD, sendo nos últimos oito anos (dois mandatos) liderado por José Nunes Soares, que foi preterido para permitir a candidatura de Celso Ribeiro que acabou derrotado.

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!