Candidato do MpD para CM de Santa Catarina de Santiago quer fazer a diferença na governação municipal
Política

Candidato do MpD para CM de Santa Catarina de Santiago quer fazer a diferença na governação municipal

O candidato do MpD à Câmara Municipal de Santa Catarina disse hoje que quer fazer a diferença a nível do poder local e, para isso, comprometeu-se em governar para as pessoas e aproximá-lo de quem dele beneficia.

“Caso vencermos as eleições queremos fazer a diferença em termos da governação municipal, com enfoque na proximidade com munícipes, com serviço público próximo das pessoas, disponibilidade para trabalhar para a população e dar mais oportunidade às classes mais desfavorecidas e a juventude”, disse Jacinto Horta aos jornalistas, em Assomada, à margem do encontro alargado do sistema MpD de Santa Catarina (Santiago).

Prometeu ainda, caso sua lista for vencedora, continuar a trabalhar para promover o desenvolvimento de Santa Catarina com foco na criação de emprego e de rendimento, e ainda dar seguimento ao projecto autárquico, iniciado em 2016, do ex-autarca José Alves Fernandes, falecido a 24 de Dezembro de 2020, que integrou.

É que, segundo ele, o referido projecto, que considerou “ambicioso” que não se implementa em um, dois ou três mandatos teve resultados e transformou Santa Catarina.

Daí, a razão que o leva a dar seguimento ao mesmo, não obstante ter um projecto autárquico próprio para as eleições autárquicas deste ano, que quer contar com envolvimento de toda família do sistema do Movimento para a Democracia (MpD – poder) para poder consolidar a almejada “grande vitória”.

“Temos um projecto autárquico que vai reflectir aquilo que é a real situação de Santa Catarina, porque conhecemos o município bem, sabemos o que devemos e deve ser feito para que o concelho continue a crescer. Portanto, o nosso objectivo é trabalhar para elevar Santa Catarina para um patamar que todos queremos”, reforçou o professor de carreira.

A lista não está fechada, mas foi hoje anunciado no referido encontro que Jacinto Horta, vai fazer a dupla com a actual deputada Isa Miranda, que vai encabeçar a lista para a Assembleia Municipal de Santa Catarina.

A lista é aberta à sociedade civil e a todos os filhos de Santa Catarina que tem amor a este concelho que tem o sector primário como principal actividade económica, segundo o político de 47 anos, que deixou o pelouro da Economia Local na edilidade santa-catarinense, com o argumento de que vai dedicar exclusivamente à candidatura.

Questionado sobre o porquê de ter aceitado este desafio, visto que fazia parte da equipa camarária liderada desde 2020 por Jassira Monteiro, após a morte de José Alves Fernandes, respondeu nesses termos: “Aceitei com sentido de responsabilidade e também de pertença ao partido que faço parte, ou seja, para servir o partido e Santa Catarina. Respondi de bom grado àquilo que foi o chamamento do partido, dos militantes e dos munícipes de Santa Catarina”.

Em Santa Catarina também já é conhecida a candidatura do professor universitário Aquilino Varela, que vai encabeçar a lista do movimento independente “Iniciativa Cidadã”, do actual deputado nacional Armindo Freitas, para o PAICV, do jurista Félix Cardoso, também como independente, estes dois últimos concorrem pela segunda vez.

E ainda da engenheira agrónoma Adalgisa da Veiga Monteiro, que vai liderar a lista da UCID.

Partilhe esta notícia

Comentar

Inicie sessão ou registe-se para comentar.

Comentários

  • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!