Pub

Embarcação com cadáveres

Uma embarcação de boca aberta, com seis cadáveres a bordo, foi encontrada esta segunda-feira, 26, no mar, nas imediações da cidade das Pombas no Paul, Santo Antão. O caso intriga as autoridades desde ontem.

Os cadáveres, de sexo masculino, vão ser avaliados pelo médico legista que, segundo o delegado marítimo de Santo Antão, António Santos, deslocou-se de imediato à ilha para apurar as circunstâncias da morte dessas pessoas que não têm qualquer documento de identificação.

António Santos já accionou as autoridades marítimas nacionais no sentido de averiguar a nacionalidade da embarcação a partir da matrícula 37.585 marcada no costado da embarcação.

A Inforpress apurou, no local, que existem fortes possibilidades de essa embarcação e os seus ocupantes serem de nacionalidade senegalesa tendo em conta que há informações sobre o desaparecimento de uma embarcação, no Senegal, com seis pescadores a bordo.

Alguns cidadãos senegaleses radicados em Santo Antão estiveram no local e falaram ao telefone com um responsável da Embaixada do Senegal que está a envidar esforços para apurar se, de facto, essa embarcação veio daquele país.

O delegado de Saúde do Paul, o médico Alexandre Alves, disse à Inforpress que os corpos estão em avançado estado de decomposição pelo que o médico legista vai proceder à avaliação das causas da morte e depois os corpos serão preparados para a transladação para o seu país de origem, caso se confirme a sua precedência senegalesa.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar