Pub

Tribunal da Praia 800x444

O Ministério Público mandou deter esta quarta-feira, 7, mais dois suspeitos da “Operação Tróia” e ainda a mulher que havia sido libertada pelo tribunal em Julho passado, altura em que seis suspeitos de tráfico de drogas em Eugénio Lima, Praia, foram mandados para a prisão preventiva.

Fontes judiciais dão conta que os três suspeitos foram detidos pela Polícia Judiciária, fora flagrante delito, em cumprimento de mandado do Ministério Público, por entender que existem factos que poderão incriminá-los.

Os mesmos começaram a ser ouvidos na quarta-feira pelo Tribunal da Comarca da Praia, pelo que deverão, segundo as fontes judiciais, conhecer hoje as respectivas medidas de coacção aplicadas pelo juiz.

Nesta operação, desencadeada no início de Julho passado, no bairro da Achada Eugénio Lima, na Praia, a Polícia Judiciária contou com o reforço das Forças Armadas, foram apreendidas 11,878 quilos de cocaína, valores em dinheiro superior a 16 mil contos (16.137.684 escudos).

Foram apreendidas seis armas curtas, das quais um makarov, dois walther, uma pistola transformada calibre 6.35, uma pistola semiautomática de marca star, um revolver e uma arma longa, espingarda caçadeira semiautomática de calibre 12, aproximadamente 50 munições e seis viaturas.

Dez pessoas foram detidas, dessas seis ficaram em prisão preventiva com a acusação de tráfico de drogas. Um ficou sob Termo de Identidade e Residência sob acusação de um crime de armas. Os restantes, dois homens e uma mulher, saíram em liberdade sem qualquer acusação.

Entretanto, a mulher voltou a ser detida, juntamente com mais outros dois suspeitos.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar