Pub

Carlos Santos

O ministro do Turismo, Transportes e da Economia Marítima, José Gonçalves, pediu demissão do Governo, obrigando Ulisses Correia e Silva a mexer, forçosamente e sem que quisesse, no seu Executivo que terá dois novos ministros a partir desta sexta-feira, 10.

José Gonçalves vai deixar o Governo. O ainda ministro do Turismo, Transportes e da Economia Marítima, pediu demissão alegando razões pessoais, 'forçando' Ulisses Correia e Silva, a contra-gosto, a fazer subir o actual secretário de Estado para a Economia Marítima, Paulo Veiga, a ministro com estas mesmas pastas.

Novidade é a escolha de Carlos Santos, actual presidente da Assembleia Municipal do Sal, para ocupar as funções de Ministro do Turismo e Transportes. Ao que consta, o chefe do Executivo já comunicou a decisão à Comissão Políticica do MpD, esta quarta-feira, 8, e o processo encaminhado ao Presidente da República para conferir posse.

Se não houver nenhum percalço, os dois novos ministros serão empossados já esta sexta-feira, 10, no mesmo dia em que toma posse o Ministro-adjunto do PM para a Integração Regional, Rui Figueiredo Soares, ex-líder do Grupo Parlamentar ventoinha.

A saída de José Gonçalves do elenco governamental já vinha sendo comentada e tida como factível há muito. E sempre a seu pedido, ou seja, Gonçalves já não queria estar no Governo faz tempo. Mas UCS, embora o tenha rebaixado de super-ministrio a ministro de segunda, preferiu mantê-lo no cargo, apesar de todas as contestações, afim de não desunir o grupo. O peso de Gonçalves na estrutura governativa, de resto, foi decaindo ao longo do tempo, não só pelo seu fraco desempenho - as polémicas no sector dos Transportes e a perda de pastas elucidam estas ideias - como pela postura do vice-primeiro ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, que "roubou-lhe" as atenções em tudo o que tem a ver a com a economia cabo-verdiana, a ponto de o desautorizar vezes várias.

No fundo, seria este o principal motivo para o pedido de demissão de José Gonçalves, ou seja, a omnipresência de Olavo Correia em todo aparelho o governativo, dando ordens aqui e acolá, minimizando os seus colegas do Governo e ofuscando aquele que deveria ser o motor da Economia. Gonçalves não teve espaço para aparecer e resolveu bater com a porta. Os novos ministros tomam posse esta sexta-feira. 10.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

-1 # marcoilino 10-01-2020 00:02
De acordo todos os nomes mencionados e mais algum que posso mencionar para Tarrafal de Santiago Abraão Borges pode ser acompanhado com José Soares e mais Ninguém, disse.
Responder
-1 # Cidadão Atento 09-01-2020 10:13
Ninguém é obrigado a ficar,
As escolhas tem sido sempre acertada.
Boas escolhas.
MPD tem várias pedras preciosas que estão noutros sectores que também podem vir a colaborar junto do governo ou noutras instâncias. Na Educação , nas embaixadas e ou nas Câmaras municipais.
Manuel de Pina da Câmara De RGS, Clemente São Domingos, José Maria , Abraão Borges Professor , Herménio Celso da CMSM Etc. Estamos a tempo de melhor o nosso MPD
Responder
-1 # Disatento 09-01-2020 14:10
Boas escolhas: Fepu menus kés dos purmeru: - Manel di Pina ku Clementi, nen di graça!
Responder