Pub

JHA e Joao Baptista

O deputado e vice-presidente do PAICV, João Baptista Pereira é mandatário nacional da candidatura de Janira Hopffer Almada á liderança do PAICV, com data de eleição prevista para 22 de dezembro.

O antigo presidente da Câmara Municipal de São Salvador do Mundo, Santiago Norte, vai estar ao lado de Janira Hopffer Almada neste embate interno para a sua reeleição a mais um mandato à frente do maior partido da oposição em Cabo Verde – o PAICV.

Eleita pela primeira vez em 2014, onde havia defrontado Felisberto Vieira e Cristina Fontes Lima, Janira Hopffer Almada vai enfrentar desta vez o deputado pelo círculo eleitoral de Santiago Norte, José Sanches, tido como testa de ferro do “grupo de reflexão” comandado por Felisberto Vieira, Júlio Correia, Filomena Martins e companhia.

O congresso que irá eleger os órgãos nacionais do partido tambarina está previsto para o dia 31 de janeiro e 1 e 2 de fevereiro de 2020.

A menos de um ano para a realização das eleições autárquicas, previstas para o ano 2020, a que se seguem as legislativas e presidenciais, o PAICV está a passar por uma prova de fogo de grande dimensão, em boa medida devido a uma divisão interna que vem de 2011, aquando das eleições presidenciais em que o partido entendeu negar apoio ao antigo presidente da Assembleia Nacional, Aristides Lima, tendo-se apresentado ao eleitorado com Manuel Inocêncio Sousa, que ao tempo era vice-presidente.

Na ocasião, Aristides Lima, descontente com a posição assumida pelos seus pares, avançou com uma candidatura pessoal, contando com o o apoio de Felisberto Vieira, então presidente da Comissão Política Regional do PAICV de Santiago Sul e Júlio Correia, ao tempo vice-presidente do parlamento, abrindo assim uma grande ferida no seio dos tambarinas até o dia de hoje.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+1 # Suzana Bento 05-12-2019 15:46
UMA PERGUNTA
Porquê que depois das derrotas de 2016 - Legislativas, Autarquica e Presidencial perante um quadro de derrota estrandosa de PAICV ninguem teve coragem de se candidatar? Nem Filu e nem Julio Correia. Só agora arranjou o Sanches? Sera que tiveram medo de enfrentar o MPD perante o resultado?
Responder
+1 # Albino Sequeira 05-12-2019 11:09
A situaçao de PAICV é muito mais preocupante de que se imagina. pela forma como essa luta interna se envereda. Ha dias, um militante de partido comentou comigo que a forma como a candidatura de Sanches e seus apoiantes posicionam demonstra que nao pretendem ganhar eleição mas sim desacreditar o partido a sua lider e faz tudo para conseguir o seu intento. Por exemplo, que poucos dias o Sanches esteve em Sao Domingos com um grupinho num bar, que por sinal pertence a um militante de MPD e de repente começaram a surgir alguns militantes deste partido a frequentar o espaço com o ar de curiosidade. Sera que essa candidatura tem preocupaçao de preservar alguns principios que norteam o partido?
Responder
+1 # Augusto Pereira 04-12-2019 18:41
E uma pena que o covarde de Filu fugiu do embate com a Janira levou o Sanches como bode expiatório. Sanches aceitar desempenhar esse papel é uma atitude viriolente. O homem que é homem não aceita ser usado como Zé Ninguém. Em 2016 todos os apoiantes de Filu votaram contra o PAICV tanto na legislativa como na autarquia, deu ordens expressa aos apoiantes. Por isso que agora muitos fugiram dele. Filu já causou tantos danos ao PAICV, não obstante ser fruto desse partido .
Responder