Pub
Por: Amândio Barbosa Vicente

amandio barbosa vicente

Senhor José Ulisses de Pina Correia, Primeiro-ministro de Cabo Verde

Esta carta tem por objetivo discordar e repudiar as palavras que emitiu na reunião em Itália com os cabo-verdianos ali residentes no dia 4 de Novembro de 2019, quando disse:

1. Que o que acontecido em Cabo Verde em matéria de violência urbana é normal;

2. Que em todo o mundo há picos de violência, como se a violência fosse uma fábrica onde a produção oscila em função da força do trabalho, uma correlação direta, mais força de trabalho na violência urbana, mais mortes violentas e assaltos à luz do dia;

3. Reproduzindo as palavras do Primeiro-ministro: “Mesmo existindo alguns constrangimentos, alguns casos isolados de criminalidade, por exemplo, temos de analisar de forma global os progressos que o país conheceu nos últimos três anos. Hoje, estamos melhores”;

Lembrar ao Sr. Primeiro-ministro de Cabo Verde, Dr. José Ulisses de Pina Correia, os tais casos pontuais ocorridos recentemente na Cidade da Praia que fazem-nos estar “melhor para pior” nos assuntos da criminalidade:

a. Vítima de assassinato brutal, faleceu, no dia 26 de Outubro de 2019, Marlice da Luz Monteiro e não é do domínio público que o seu assassínio tenha sido capturado pelas autoridades de Cabo Verde;

b. No dia seguinte, dia 27 de Outubro de 2019, um taxista foi encontrado morto e as perícias técnicas feitas ao cadáver apontam como sendo morte por suicídio, mas existem indícios que poderão indicar um outro sentido na morte deste senhor, portanto mais um suposto homicídio por esclarecer;

c. Faleceu vítima de violência urbana, no dia 29 de Outubro de 2019, Hamilton Morais, agente da Polícia Nacional, que foi atingido por um disparo em pleno cumprimento de uma missão policial no Bairro de Tira Chapéu e também até hoje não é de domínio público que o seu assassínio tenha sido capturado pelo Estado de Cabo Verde; Neste caso, a imagem do Estado de Cabo Verde ficou em causa, pois que um agente da polícia representa o Estado na sua imposição da ordem pública e quando um Primeiro-ministro desvaloriza o assassinato desse mesmo agente da polícia no cumprimento de uma missão, fica mal a este Primeiro-ministro e ao mesmo tempo perde a legitimidade para representar o povo;  

d. No dia 30 de outubro de 2019, Anildo morre em Safende vítima de um golpe de faca, a única vítima cujo assassínio foi capturado pelo Estado de Cabo Verde;

e. No dia 2 de Novembro de 2019, o corpo de Gilson Manuel Gomes dos Santos, residente em Achada Mato, aparece morto numa ribanceira em Cobom Mendi com sinais de ter sido morto à catanada (machim) e ate agora não foi capturado o seu assassínio;

f. Vários são os casos de assaltos à luz do dia, nos supermercados, cidadãos nacionais e estrangeiros assaltados em qualquer lugar da cidade, estar a sã e salvo na cidade da Praia tornou-se o jogo de sorte e de azar, a autoridade do Estado para impor a ordem publica e a tranquilidade social estão perdidas num mar onde um governo incompetente navega!

g. Continuam por descobrir o paradeiro das 5 pessoas desaparecidas de 2017 a esta parte e nenhuma autoridade nacional informa aos cidadãos em que ponto se encontra a investigação, onde estão estas pessoas desaparecidas, estarão elas vivas ou mortas?  

Com efeito,

Vale ir ao programa do Governo na página 44 e retirar o seguinte enunciado feito ao povo pelo Sr. Primeiro-ministro de Cabo Verde, Dr. José Ulisses de Pina Correia: “O Estado não pode, pois, demitir-se dessa sua obrigação essencial de garantir a segurança física e liberdade aos cidadãos residentes e às demais entidades instaladas no seu território”.  

Dr. José Ulisses de Pina Correia, com esta gestão do país, o Estado demitiu-se das suas responsabilidades no campo da segurança publica e, a cada declaração publica sua, o povo entende que o Senhor quer açambarcar-lhe a inteligência, o seu bom senso, a sua razão e a capacidade de analisar o problema, o problema da violência urbana é grave e é mister que se tome medidas urgentes, mas o Primeiro-ministro quer iludir o povo, quer induzir o povo em erro, fazendo que mais vidas se percam diante da inoperância do seu Governo, para enfrentar este problema da violência urbana na cidade da Praia que em menos de 10 dias ceifou a vida de 5 pessoas.

Para terminar, pedir-lhe que (1) faça ouvir pelos técnicos em matéria de segurança publica – tenha ciência para examinar - (2) faça alteração à legislação criminal adequando-a a realidade que vivemos em Cabo Verde – poder para executar, afinal tem a maioria no parlamento – e (3) fazendo isso, deixe que a justiça julgue os criminosos da violência urbana nos rigores da lei.

Fazendo isso, o Senhor ao menos salva o seu nome da lista dos piores Primeiro-ministro de sempre em Cabo Verde.

 



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Justino Santos 07-11-2019 23:52
Amandio aqui nos Estados Unidos o PP pode encontrar muita solidariedade. Pessoalmente a minha pessoa reve nos propositos do PP para Cabo Verde. Digo mais a nossa comunidade quer ter oportunidade de escolha e quer ter de facto DE[censurado]DO para o CIRCULO DA EMIGRACAO e o PP pode dar uma contribuicao valiosa em prol de Cabo Verde
Faca uma reflexao seria sobre isso e abra o PP a emigracao. Comece pelo os EUA
Responder
+2 # SÓCRATES DE SANTIAGO 07-11-2019 09:50
Muita força, meu caro amigo e patrício Amândio Vicente, rapazinho de Mangue do Tarrafal de Santiago. TAMANHU É KA DUKUMENTU. O PP há- de erguer, um dia, e tornar- se- á numa grande força política nacional. É basta o POVO ACREDITAR. Não desistam, ó populares, continuem a ser ADVOGADOS DESTE MARTIRIZADO POVO, continuem a denunciar os desmandos deste hipócrita e irresponsável governo, continuem a falar da CRIMINALIDADE, DA CORRUPÇÃO, DA INSEGURANÇA, DO DESEMPREGO, DA FOME E MISÉRIA QUE AFLIGEM ESTE POVO HUMILDE E SOFREDOR, O POVO CABO- VERDIANO. Não parem!
Responder
+1 # Justino Santos 06-11-2019 21:42
Amandio digno Presidente PP quando que seu partido se apresente nos Estado Unidos?
Responder
+1 # Amandio Vicente 07-11-2019 07:26
Bom dia,

O PP nao tem kk subsidio do estado, ir aos eua é dificil,

Abraços
Responder
0 # os novos ricos 06-11-2019 20:50
Violência - Corrupção -falta de politicas de investimentos -Desemprego-
Responder
0 # os novos ricos 06-11-2019 20:43
E' alarmante, sim em relação ao total da população de Santiago , a criminalidade cresce com e como o desemprego e este com a corrupção no estado qdo deixa de investir em politicas publicas aos nacionais . O PM ainda não pode dizer que e' pico de violência pq esta realmente esta em crescimento e mas ousada.
Responder
+1 # MPD ferrenho 06-11-2019 14:15
Desmentem a imprensa estrangeira mas nao desmentem a embaixada dos Estado Unidos.O povo anda a ver a inseguransa deste governo. a dependencia e complexo de inferioridade deste governo esta claro e a olho nu. Que se atrevem a desmentir a embaixada dos Estados Unidos para verem o que vai acontecer-lhes. Cambadas de miseraveis e traidores do povo e do seu voto. ami nka ta voto na MPD mas. So incompetentes e mamadores.
Responder
+2 # Antonio Gomes Rocha 06-11-2019 13:40
Falou e disse, muito obrigado!
Responder
+3 # GONÇALO AMARANTE 06-11-2019 08:45
Uma carta com profundo sentido de Estado, que falta ao PM, politico e governante sem coração. O que mais me admira é que PM, sabendo que deixa por trás um clima horrível de insegurança em Cabo Verde, vá la fora e pinta o quadro à sua maneira o que demonstra, cclaramente, que somos todos parvos, que nao sabemos avaliar nem sentir ador e sofrimento que essa tempestade mortífera vem assolando o pais, deixando rasto de profunda tristeza.
Responder
+3 # Ernesto Rodrigues 06-11-2019 08:29
Excelente artigo!!
Responder