• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
Solférias com voos charter durante o Verão para combater sazonalidade no turismo
Economia

Solférias com voos charter durante o Verão para combater sazonalidade no turismo

O operador turístico português Solférias tem programado para este verão sete voos charter para Cabo Verde, sendo seis para o Sal e um para a ilha da Boa Vista, numa operação tri-partilhado com a SATA e a Emptyleg.

A operação, que deverá colocar por semana mais de 1.300 turistas no país e mais um número considerável de clientes regulares, conforme o director-geral da Solférias em Cabo Verde, Odair Inocêncio, vai “mexer” com a taxa de ocupação dos hotéis nesta altura considerado época baixa do turismo.

“É um volume enorme de clientes que vai mexer com a ocupação dos hotéis agora que é uma época considerada baixa e vai criar mais postos de trabalho tanto dentro dos próprios hotéis como os parceiros comerciais e assim manter os colaboradores”, sublinhou.

Para este responsável, neste momento o país é muito procurado como destino turístico pelos portugueses e destacou o “grande número de procura” por clientes repetentes, o que quer dizer que é um destino que “vale a pena visitar".

É por estes motivos, conforme a mesma fonte, que se tem verificado a aposta neste destino por parte de outros operadores sendo a última novidade a entrada da companhia EasyJet em Cabo Verde com voos “low cost”, a partir de Portugal.

Em termos de transportes terrestres na ilha, o operador também tem vindo a apostar numa frota de autocarros, que permitem também “maior conforto aos clientes” que chegam na ilha.

Odair Inocêncio lamentou a perda de considerável de mão-de-obra qualificada da ilha para a emigração, mas entende que isso se deve à “falta de incentivos e de valorização” dos colaboradores, principalmente na área do turismo.

“Essas pessoas que estão a deixar os seus empregos e o país, se realmente tivessem todas as condições necessárias e a sua mão-de-obra mais valorizada, acredito que muitos não procurariam este caminho”, explicou.

Por outro lado, disse acreditar que estas saídas podem trazer um “pouco de vantagens” para aqueles que ainda estão aqui, porque as empresas começam a valorizar o trabalhador local, sob risco de perderem essas mesmas pessoas.

A Solférias está a operar em Cabo Verde desde 2010, mas este ano abriu a sua própria estrutura na ilha do Sal e, até Outubro, tem programado sete ligações aéreas charters que serão realizadas às sextas, sábados e domingos, mas com ligações também feitas pelas companhias de bandeira de Portugal e de Cabo Verde.

Partilhe esta notícia