Pub

Bancada PAICV S Domingos

A bancada municipal do PAICV em São Domingos solicitou esta sexta-feira, 9, ao Tribunal de Contas a fiscalização das “irregularidades e intransparência” da autarquia local na execução do orçamento de 2018, causando a estagnação do município.

“Dado às intransparências e desrespeito pelas leis por parte da câmara municipal de São Domingos, a nossa bancada pretende solicitar, junto ao Tribunal de Contas, a fiscalização da gestão financeira e administrativa da edilidade”, informou o porta-voz do PAICV, José Carlos Moniz, realçando a urgência da situação.

Em conferência de imprensa, na cidade da Praia, reagindo ao relatório de conta de gerência da autarquia de São Domingos, aquele dirigente político denunciou a existência de “várias irregularidades” constatadas nos dados divulgados pelo Tribunal de Contas.

“Constata-se que na execução orçamental de 2018, a edilidade violou, deliberadamente, as leis orçamentais em vigor”, admitiu.

Conforme disse, a edilidade desrespeitou o princípio de equilíbrio financeiro, aumentando as despesas em cerca de 75 milhões de escudos em gastos que não estavam inscritos no orçamento de 2018.

“Durante a análise dos documentos que recebemos, notámos que os modelos fundamentais e exigidos pela lei de prestação de contas, nomeadamente os modelos três e quatro estavam incompletos”, constatou.

O porta-voz do maior partido da oposição alegou ainda que o processo de empreitada e execução de obras em São Domingos é “muito obscuro”, zelando pelo secretismo.

“Nunca apresentaram um único projecto e/ou programa à assembleia municipal durante as reuniões de aprovação dos planos de actividades ou dos orçamentos”, lamentou, indicando irregularidades na realização das obras.

A mesma fonte acusou a vereadora do Planeamento, Urbanismo, Habitação, Ordenamento do Território e da Protecção Civil de convidar, avaliar e decidir que empresa contratar para a execução das obras que, segundo afiançou, “muitas ficam inacabadas”.

Segundo a bancada do PAICV, na localidade de Choupana existe uma construção orçada em mais de sete milhões de escudos, que deveria estar concluída em três meses, mas, acrescentou, está estagnada, dificultando a mobilidade dos moradores.

“A dificuldade da câmara em justificar como é que gastou tanto dinheiro [202.183.561,00 CVE] dos fundos do Ambiente, da Manutenção Rodoviária, do Turismo, e do PRAA (Programa de Reabilitação, Requalificação e Acessibilidades) espelha a má gestão e o mau serviço que esta equipa vem prestando aos saodominguenses”, afirmou.

Por essas razões, asseverou, a “população está a padecer” devido à falta de água, de rede de esgotos, do emprego e de redes viárias.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+3 # A. Fortes 09-08-2019 22:13
Sobre isto, só com pontos nos is! São Domingos merece um debate com um@ moderador@ que conhece São Domingos com os dois extremos e o povo. Também com a participação do TC para apresentar a realidade dos factos. Chega disto, fla fla que não acaba e um São Domingos a perecer! São Domingos é o pau que nasceu torto e que nunca se endireita, enquanto o presidente requebra, o povo bota a mão na cabeça! Seguremos o chan...
Responder