Pub

 praia

Programa para habitação social; escola do mar de Sotavento; implantação de plataformas para Hub Tecnológico, agronegócio e praça financeira, constam entre as reivindações da associação Pró-Praia, que prevê um encontro com o primeiro ministro, Ulisses Correia e Silva, já na semana que vem.

Uma nota enviada à redação de Santiago Magazine, assinada pelo presidente da Pró-Praia, José Jorge da Costa Pina, entende que esta reivindicação é justa e merece o engajamento da Câmara Municipal da Praia.

Assim, logo no primeiro parágrafo, escreve o encontro com o chefe do governo, se materializa na “submissão de propostas para que, em conjunto com a Câmara Municipal da Praia, se implemente um Programa Especial de Habitação Social; um programa para sustentar e incrementar condições de crescimento para barrar o nível de desemprego e desenvolvimento integral e sustentável do concelho, inclusão, segurança e paz social, implementando as plataformas previstas para Santiago do Hub tecnológico (em curso), do agro-negócio e da praça financeira (anunciada de novo ontem no Sal), o centro de convenções, parque industrial e escola do mar para Sotavento”.

A Pró-Praia propõe ainda “a alocação das atuais estruturas do Campus da UNI-CV do Palmarejo para a Escola do Mar de Sotavento; a expropriação de duas faixas do Taiti para a instalação, ao longo da Av. Cidade de Lisboa, de equipamentos de lazer como fontanas, de bancos para assentos, espaços verdes e iluminação condizente e para realização de atividades de espaços livres como comícios, feiras de ar livre, circo etc já que não existem na Praia espaços centrais para o efeito; alocação á CMP do espaço entre o Arquivo Histórico e ELECTRA para a negociação para hotéis destinados para areal de Gamboa, salvando deste modo o festival, o cometimento de crime ambiental e urbano que representaria a instalação de 3 hotéis na reduzíssima frente marítima da capital”.

A fechar, esta associação exige “a preparação do novo campus universitário do Palmarejo Grande em termos de recursos humanos para a sua gestão e manutenção e seu adequado equipamento evitando casos ocorridos de completa impreparação que grandes projetos têm enfrentado, como o caso da Biblioteca Nacional e a barragem de Poilão”.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

-2 # Luís Abrantes 04-07-2019 17:34
Acho que vocês deviam pedir a independência da Praia!!! E se o fizessem, creio que o resto de CV não se importaria e até apoiar-vos-ia 100%.
Responder
+2 # SÓCRATES DE SANTIAGO 04-07-2019 16:26
Faço minhas, bem minhas, as preocupações da Pró - Praia e desejo força, muita saúde e longa vida ao seu Presidente, José Jorge Pina, pela luta incansável em prol da defesa e do desenvolvimento da nossa Cidade da Praia e da nossa ilha de Santiago. Cumprimentos santiaguenses e socráticos!
Responder