• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

'A acusação do MP ocorre após avaliação subjetiva dos factos '. Cristina Fontes Lima reage à acusação do MP

'Embora esteja o processo ainda em segredo de justiça, por não ter havido ainda a aceitação da acusação por parte de qualquer Juíz (o que não inibiu o Ministério Público de tornar pública a acusação), a referência que no citado comunicado foi feita aos cargos das pessoas referidas acabou por as identificar na praça pública', escreve a ex-ministra da Saúde, em jeito de Direito de Resposta, à notícia de que foi formalmente acusada pelo Ministério Público de 'inserção de falsidades' num processo em que estão como arguidos um total de seis indivíduos, todos ex-gestores do...

Praia. Detido professor suspeito de sete crimes de agressão sexual

Um professor de 45 anos foi detido, indiciado de sete crimes de agressão sexual agravada, divulgou hoje a Procuradoria-Geral da República (PGR).

PGR acusa ex-gestores do HAN de falsificação e lavagem de capitais. Ex-ministra Cristina Fontes acusada de inserção de falsidade

O Ministério Público acaba de deduzir acusação contra os anteriores administradores e directores do Hospital Agostinho Neto, liderada então por Ricardina Andrade. Em comunicado, a Procuradoria Geral da República informa que acusou ‘seis Pessoas Singulares e Uma Pessoa Coletiva pela Prática de Vários Crimes’, onde se destaca a ex-ministra Adjunta e da saúde, Cristina Fontes Lima.

Atentado contra Óscar Santos. Quatro arguidos em prisão preventiva, e três proibidos de sair do país

O Tribunal da Praia mandou para prisão preventiva quatro dos oito suspeitos do atentado de há três anos contra o ex-presidente da Câmara Municipal da Paia, Óscar Santos, e que seriam os autores materiais da operação. Outros três, que, segundo a investigação a decorrer, seriam os potenciais mandantes, ficaram sob Termo de Identidade e Residência, com proibição de saída do país.

Caso Amadeu Oliveira: “Todos sabem que existe uma violação clara da lei mas ninguém faz nada” – presidente da UCID

O presidente UCID, João Santos Luís, afirmou hoje que em relação à detenção do deputado Amadeu Oliveira todos sabem que existe uma “violação clara da lei”, mas sublinhou que ninguém faz nada para pôr cobro à situação.

Húmus

Quatro parágrafos que elucidam uma tática bem urdida para mudar o rumo da história. Errado!, a história, esta história, é que terá de mudar a narrativa vigente e o conhecimento que se tem de um suposto crime de Estado, alegadamente perpetrado pelo Estado em nome do Estado – a Polícia Judiciária, liderada pelo seu ex-director adjunto e actual ministro, Paulo Rocha.

Parlamento vai votar suspensão de mandato de Amadeu Oliveira detido desde julho de 2021

O parlamento vai votar na próxima semana um projeto de resolução para suspensão do mandato do deputado Amadeu Oliveira, advogado e ativista, detido desde julho e suspeito, entre outros crimes, de atentado contra o Estado de direito.