• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

Celebrações do centenário de Amílcar Cabral arrancam sábado e dão a volta ao mundo

As celebrações do centenário de Amílcar Cabral arrancam no sábado, com atividades em Cabo Verde e na Guiné-Bissau, e dão a volta ao mundo no resto do ano, com eventos e iniciativas apresentadas esta terça-feira, 16, na cidade da Praia.

O melhor e o pior de 2023 - retrospectiva

Zelensky esteve algumas horas em Cabo Verde. E deixou tudo a ferver entre o presidente da República e o Primeiro-ministro, confusão que vem de outras geografias: Sahara Ocidental, passando por Israel. 2023 vai embora e deixa boas e más lembranças como a tragédia dos militares em Serra Malagueta, morte de recém-nascidos no Hospital Baptista de Sousa, o falecimento de Sara Tavares, Zé Mário Bulimundo, e de Humbertona, e também foram destaques os relatórios dos fundos do turismo e do ambiente, o chumbo do centenário de Amilcar Cabral, o título africano para a dupla de volei de praia,...

Petição pelo centenário de Cabral soma 4.000 assinaturas e será entregue em janeiro

A petição para que se realize uma cerimónia oficial em Cabo Verde para celebrar o centenário do nascimento de Amílcar Cabral já conta mais de 4.000 assinaturas e será entregue em janeiro, disse hoje à Lusa a promotora.

José Luiz Tavares considera parlamento "indigno" por chumbar comemorações de Cabral

O poeta cabo-verdiano José Luís Tavares lamentou hoje a “grande crispação” política no país, a propósito do chumbo no parlamento de uma proposta para celebrar o centenário do nascimento de Amílcar Cabral, considerando o parlamento “indigno” de representar o povo.

Neves, Pires e Jorge Carlos Fonseca defendem “comemoração condigna” do centenário de Amílcar Cabral

Os três defenderam esta posição, na noite desta quarta-feira, 8, quando solicitados pela plateia, durante o “Presid Talk- Inovação Política em Cabo Verde” para comentar sobre o chumbo do projecto de resolução do centenário Amílcar Cabral, no Parlamento, tendo atribuído tal reprovação ao “excesso de partidarização” no País.

O lugar da memória*

É preciso ir aos fundamentos da memória para que se possa perceber o atual posicionamento deste atual MPD que sem pejo, nem pudor, chumba a comemoração do centenário de Amílcar Cabral. É um grau de irracionalidade e insanidade tal que vai a ponto de querer separar o fundador de um partido político da história e memória desse mesmo partido político. Ou de ainda querer separar o fundador de um Estado da história e da memória desse próprio Estado. Mas, esta postura não iliba também quem teve a oportunidade e responsabilidade da reposição histórica e da construção da memória...

MpD refuta acusações de desvalorizar Amílcar Cabral e condena politização do centenário

O líder do grupo parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD) reagiu hoje às recentes afirmações do deputado do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Démis Lobo Almeida, acerca das celebrações do centenário de Amílcar Cabral. Paulo Veiga esclareceu a posição do seu partido acerca do assunto e criticou a postura do partido opositor.