• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

Parlamento. MpD diz ser falsa a ideia de que os jornalistas podem publicar tudo o que quiserem

O líder da bancada parlamentar do MpD, João Gomes, disse hoje, no arranque do debate com o primeiro-ministro sobre a Comunicação Social, que é falsa a ideia de que os jornalistas devem publicar tudo o que quiserem, afirmando ainda que há quem esteja “iludindo os incautos de que não há limites à liberdade de informar e de imprensa”.

Ulisses reconhece "evidentes falhas" de mercado no setor da Comunicação Social

O primeiro-ministro reconheceu hoje no Parlamento que existem evidentes falhas de mercado no setor da comunicação social, afirmando que o mesmo é pequeno, fragmentado pela insularidade e de baixo rendimento face às exigências de sustentabilidade de uma comunicação social de qualidade.

Parlamento. PAICV diz que actual maioria “lida muito mal” com a liberdade de imprensa

O deputado e presidente do PAICV, Rui Semedo, disse hoje no Parlamento que a atual maioria “lida muito mal” com a liberdade de imprensa e que esta atitude está na origem da queda que Cabo Verde registou no índice da classificação dos repórteres sem fronteira.

UCID diz que efectivação da Comunicação Social como 4º poder pressupõe sustentabilidade dos órgãos

A deputada da UCID, Zilda Oliveira, disse hoje no Parlamento que a efetivação da Comunicação Social como 4º poder obriga, tanto o sector público, como o sector privado, sejam autónomos e independentes e a sua situação económica seja sustentável. 

Voos internacionais controlados por Cabo Verde duplicaram no primeiro trimestre

Os voos controlados pela FIR Oceânica do Sal praticamente duplicaram no primeiro trimestre, face ao mesmo período de 2021, para uma média equivalente a 115 aviões por dia, segundo dados da empresa pública de Aerportos e Segurança Aérea (ASA).

Cabo Verde, uma brincadeira de Estado de Direito! II

A manipulação da comunicação social, a entrevista do vice-primeiro Ministro, Dr. Olavo Correia, no programa ponto por ponto da TCV, na noite de 17\05\2022, e a fraqueza do nosso estado de direito!

Orlando Dias. ‘A direção do MpD prioriza questões marginais de índole pessoal. Temos que voltar a ser um partido democrático’    

O deputado Orlando Dias, que concorre à liderança do MpD, desferiu duras farpas à actual direcção presidida por Ulisses Correia e Silva, que diz estar a funcionar priorizando ‘questões marginais de índole pessoal’. Mais: ‘É preciso pôr fim ao abandono a que as bases do MpD estão sendo submetidas pela actual liderança do Partido, exceptuando nos períodos eleitorais’.