• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

Iva Cabral aconselha Emanuel Barbosa a voltar às aulas

A filha mais velha de Amílcar Cabral aconselhou esta quinta-feira, 2 de maio, o deputado cabo-verdiano Emanuel Barbosa a "voltar às aulas", após este afirmado ser um exagero considerar Amílcar Cabral como figura de Estado.

PJ apreende 70 quilos de padjinha no Porto da Palmeira

A PJ apreendeu no último fim de semana 70, 620 Kg de cannabis, vulgo padjinha, no Porto da Palmeira, na ilha Sal. Entretanto, em Pico Leão, ilha de Santiago a mesma polícia desmantelou várias plantações da mesma droga.

Stribilin (29ª parte)

CXLII CENA (continuação)

Dr Ricardo Gonçalves: um Homem da Justiça

Acompanhei, enquanto cidadão e Deputado da nação, o ataque vil, baixo, intriguista, e não só, desferido ao Digno Magistrado Judicial, Dr Ricardo Gonçalves, Presidente do Tribunal da Comarca da Praia, por sinal, a maior Comarca do País.

Fidel Tavares. Não cometi nenhum peculato ou outro crime qualquer

Em conferência de imprensa, Fidel Tavares, ex-director geral dos Serviços Penitenciários e da Reinserção Social do Ministério da Justiça, esclarece à sociedade cabo-verdiana sobre a sua prisão pela Polícia Judiciária e os meandros do processo crime que contra ele corre seus trâmites no Tribunal da Comarca da Praia. Este antigo colaborador do Ministério da Justiça afirma que não cometeu nenhum peculato ou outro crime qualquer, durante o tempo que que esteve a dirigir os Serviços Penitenciários e Reinserção Social. Confira aqui a nota de imprensa na íntegra.

Fidel Tavares preso pela PJ sob acusação de crime de peculato

Fidel Tavares, ex-director geral dos Serviços Penitenciários e de Reinserção Social do Ministério da Justiça foi preso esta segunda-feira, 5 de Novembro, pela Polícia Judiciária, sob acusação de crime de peculato, devendo ser apresentado hoje, 6 de Novembro, ao Tribunal da Comarca da Praia, para legalização da prisão.

João da Cruz é o próximo presidente do Tribunal de Contas

A contradança no Tribunal de Contas parece que já chegou ao fim. João da Cruz, mestre em direito, é o escolhido para substituir José Carlos Delgado, depois que a nomeação de Ricardo Gonçalves, caiu por terra por alegadas “falcatruas” em que este Juiz de Direito terá eventualmente se envolvido, no exercício da sua magistratura.