• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

Governo vê BestFly Angola como “solução urgente” para os transportes aéreos inter-ilhas

O Governo de Cabo Verde anunciou hoje que concessionou a exploração do serviço público de transporte aéreo regular interno de passageiros, carga e correio ao operador BestFly Angola, por um período de seis meses.

Governo assina contrato de concessão emergencial de serviços de transportes aéreos domésticos com a BINTER

O Governo de Cabo Verde e a Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV), operacionalizadas pela Binter Cabo Verde, assinam sexta-feira, 14, na Cidade da Praia, um contrato de concessão emergencial de serviços de transportes aéreos domésticos, soube a Inforpress.

Agências de Viagens de Cabo Verde novamente preocupadas com indefinição de voos internos

A Associação das Agências de Viagens e Turismo (AAVT) de Cabo Verde voltou hoje a mostrar-se preocupada pela indisponibilidade de voos domésticos, agora a partir de 16 de maio, e pede a intervenção do Governo.

Covid-19: Binter perdeu 55 mil passageiros no primeiro trimestre

Os voos domésticos em Cabo Verde, operados pela companhia aérea Binter CV, movimentaram no primeiro trimestre deste ano quase 26 mil passageiros, menos 55.500 (-68,2%) face ao mesmo período de 2020, devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19.

Transporte aéreo:  Os últimos 5 anos e o Pós-Governo do MPD

Privatizaram TACV por nada. Apesar de todos os seus ativos, venderam 51% do TACV por menos do que o valor de 2 a 3 casas em Prainha sabendo que somente os direitos de voo para os EUA são mais do que o valor pelo qual venderam a companhia aérea. Não sabemos até à data se o governo recebeu algum dinheiro da venda porque o processo foi marcado com uma certa intransparência. O que sabemos são as promessas: 5 aviões imediatamente e 11 aviões alguns meses depois. Não tínhamos COVID-19 até 2020!? Alegaram que a privatização era o melhor negócio para Cabo Verde. Afirmaram ter resolvido...

PAICV quer renegociar privatização da TACV com retoma dos voos domésticos em Cabo Verde

A presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, afirma à Lusa que se vencer as eleições legislativas em Cabo Verde pretende renegociar o acordo de privatização da TACV e recolocar a companhia aérea a operar voos domésticos.

O Resgate do País que o PAICV Quer: a raiz quadrada do Problema é que a Procuradoria não pia e nem mia

Senhor Procurador tem conhecimento que a TACV foi desmantelada em 2015. Em 2015, a BINTER entrava no mercado cabo-verdiano e só o fez depois da TACV ter fechado as portas. Nas palavras do ex-administrador da TACV, João Pereira da Silva: “disse que, durante a sua gestão, a Binter Canárias lhe manifestou que só operaria em Cabo Verde sem concorrência nos voos domésticos[10]”.