• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

Sector do PAICV em RI foi ao fundo do poço nas Presidenciais  

O líder local do PAICV em RI não esteve nem aí para essas eleições presidenciais, outros elementos bem identificados e com encargos nas estruturas do partido e deputados eleitos “fugiram” para Cabo Verde nas vésperas das eleições para não tomarem parte na campanha, regressando apenas dois dias antes do dia 17 de outubro, para no dia da vitoria, de forma descarada, no lugar de regozijar com a vitória do candidato apoiado pelo PAICV estavam a puxar pelos números comparando-os às legislativas como se fossem mandatários de Carlos Veiga. Puxavam e oravam pela derrota de JMN em RI....

É KA LOBU KI FASE - II

... nu ta ritoma publikason di parti di obra «É ka lobu ki fase», pamodi es personajen (xona) sta ben sai di sena rial. Nu ta lenbra leitoris ma es parti ta ben na sikuensia di aparison di personajen armadeus, i di riflekson sobri natureza i stadu di djustisa. Es parti é últimu ki nu ta publika lisin, antis di saída di livru, ki entra na gráfica pa inpreson es simana. Nu ta kumesa ku parti final di miditason di koru ki ta da-nu fiu pa intruduson des personajen

É KA LOBU KI FASE - I

Oji nu ta ritoma publikason di parti di obra «É ka lobu ki fase», pamodi es personajen (xona) sta ben sai di sena rial. Nu ta lenbra leitoris ma es parti ta ben na sikuensia di aparison di personajen armadeus, i di riflekson sobri natureza i stadu di djustisa. Es parti é últimu ki nu ta publika lisin, antis di saída di livru, ki entra na gráfica pa inpreson es simana. Nu ta kumesa ku parti final di miditason di koru ki ta da-nu fiu pa intruduson des personajen

Carlos Veiga no rescaldo da derrota

Na década de 90, Carlos Veiga, tornou-se um torcionário e moveu uma perseguição feroz quer contra a oposição, quer contra vozes discordantes dentro do seu próprio partido. Estes, os mandou todos para fogueira. Cabo-verdiano é um povo sui generis: não suporta ver o seu conterrâneo a ser maltratado. E começou a haver descontentamento pelas atitudes de vingança e maltratos ao seu semelhante. E na primeira oportunidade, derrotou o MpD e Veiga nas urnas. É aí que nasce a obsessão do Carlinhos em ser, a viva força - no crioulo: "divina força" - Presidente da República de Cabo...

Presidenciais. José Maria Neves bate rival Carlos Veiga à primeira volta e é o novo PR de Cabo Verde

José Maria Neves foi eleito o quinto presidente da República de Cabo Verde (quarto democratamente eleito) à primeira volta das eleições realizadas neste domingo, 17 de Outubro. Com mais de 51 por cento de votos obtidos, Neves – que já lançou fogos de artifício desde a sua sede na Fazenda, Praia, em comemoração da sua vitória – “atropela” as restantes seis candidaturas e, praticamente, atira o seu principal rival neste sufrágio, Carlos Veiga, 72 anos, para fora da arena política cabo-verdiana. Ah!, e uma nota de realce para a elevada taxa de abstenção (mais de metade dos...

Eleições presidenciais: No calafrio das próximas horas

...a Candidatura de Carlos Veiga terá mobilizado, no circuito bancário aberto e legal, mais de 300 mil contos cabo-verdianos, além de outras tantas doações em dólares e em euro, eventualmente provenientes respetivamente dos amigos “da Flórida” e dos amigos “de Portugal, envolvidos à extrema-direita racista e xenófoba, sendo muito dessa gente também amiga do tráfico de influências e de armas, como o caso de César de Paço, corruptor denunciado de Luís Filipe Tavares e tornado antes, pelo Governo, cônsul honorário de Cabo Verde, juntamente com a mulher Deanne de Paço. As...

A Autofagia na Diplomacia Cabo-verdiana*

Devemos estar cientes que o Ministério não pensa. E como quem pensa por ele é um contingente de seres humanos que, estatisticamente - no limbo do desconhecido - mal pode ser expresso por um único ponto percentual, essa doutrina irracional corporativista come seus próprios pés e já vai avançando em direção às pernas em um processo que terminará por consumir até a cabeça, em autofagia! Em nome de um corporativismo fragilizado perante embaixadores políticos, mas feroz para com os técnicos do MNE especializados em diplomacia, os diplomas saem do forno diplomático cozinhados para...